Os modelos didáticos de licenciandos em ciências da natureza no estágio e as imbricações com suas concepções de natureza da ciência

The Didactic Models of Undergraduate Students in Natural Sciences on Internship and the Connections with Their Conceptions About Nature of Science

Los modelos didácticos de estudiantes de licenciatura en Ciencias Natuarles y las imbricaciones con sus concepciones sobre naturaleza de las ciencias

  • Gisele Soares Lemos Shaw Professora Adjunta da Universidade Federal do Vale do São Francisco e doutoranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Palabras clave: Nature of science, teacher training, didactic model. (en_US)
Palabras clave: Ciencia naturales, formación de profesores, modelo didáctico. (es_ES)
Palabras clave: Ciências da natureza, formação de professores, modelo didático. (pt_BR)

Resumen (pt_BR)

Pesquisas indicam que as concepções de natureza da ciência dos professores influenciam os modelos didáticos de ensino-aprendizagem trabalhados em sala de aula. Inclusive, que esses modelos definem o nível de progressão profissional docente. Pautados nos modelos didáticos de ensino-aprendizagem trazidos por García, Porlán (2000), foram identificados os modelos apresentados por quatro estudantes de um curso de formação de professores em Ciências da Natureza durante seu processo formativo. Esses modelos foram relacionados a suas concepções epistemológicas e foram identificados quanto ao nível de progressão profissional. Os dados foram coletados durante uma disciplina pedagógica na universidade e no decorrer do estágio das participantes, por meio de gravações de vídeo das aulas, relatórios de estágio e entrevistas individuais. Esses dados foram analisados pela análise textual discursiva. Três licenciandas apresentaram práticas que se aproximam do modelo didático de ensino-aprendizagem por redescoberta e uma delas apontou práticas referentes ao modelo didático investigativo. Além disso, foram identificadas três licenciandas em nível intermediário de progressão profissional e uma delas em nível superior.

Resumen (en_US)

Researchers indicate that teacher’s conceptions about the nature of science influence the didactic models of teaching and learning that they assume in a classroom. In fact, these models define the level of professional teacher progression. Based on the didactic models of teaching and learning brought by García, Porlán (2000), we identified the models presented by four students in natural sciences during their formative process, relating them to their epistemological conceptions and identifying their level of professional progression. Data were collected during a pedagogical discipline at the university and during the traineeship of the participants, using video recordings of classes, reports of internship and individual interviews. We used the discursive textual analysis. Three of them presented practices that approximate the didactic model of teaching-learning by rediscovery and one of them pointed out practices referring to the didactic research model. In addition, we identified three graduates at the intermediate level of professional progression and one of them at the higher level.

Resumen (es_ES)

Diversas investigaciones indican que las concepciones de naturaleza de la ciencia de los profesores influyen en los modelos didácticos de enseñanza-aprendizaje que adoptan en la clase.   Inclusive, que esos modelos definen el nivel de desarrollo profesional docente.  Basados en los modelos didácticos de enseñanza-aprendizaje propuestos por García y Porlán (2000),  identificamos los modelos  presentados por cuatro estudiantes de un curso de formación de profesores en ciencias naturales durante su proceso formativo. Relacionamos esos modelos a sus concepciones epistemológicos e identificamos un determinado nivel de desarrollo profesional.  La toma de datos se hizo durante una materia de pedagogía también en el transcurso de la práctica docente de los participantes. Utilizamos videograbación de aulas,  relatorías de práctica docente y entrevistas individuales. Estudiamos los datos mediante técnicas de análisis textual discursiva.  Encontramos que tres de las participantes desarrollaron prácticas cercanas al modelo didáctico de enseñanza-aprendizaje por descubrimiento y una de ellas abordó prácticas relacionadas al modelo didáctico investigativo.  Adicionalmente,  identificamos tres de las participantes en un nivel intermedio de desarrollo profesional y una de ellas en un nivel superior.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Gisele Soares Lemos Shaw, Professora Adjunta da Universidade Federal do Vale do São Francisco e doutoranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Doutoranda em Educação em Ciências: química da vida e da saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Professora Adjunta da Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF, Colegiado de Ciências da Natureza.

Referencias

Bachelard, G. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Tradução: DOS SANTOS ABREU, Estela. Contraponto, Rio de Janeiro, Brasil. 1996.

Bejarano, N. R. R.; Carvalho, A. M. P. Professor de ciências novato, suas crenças e conflitos. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 8, n. 3, pp. 257-280, 2003.

Bogdan, R. BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto Editora, Porto, Portugal. 1994.

Chalmers, A. F. O que é ciência afinal? Tradução: FILKER, R. Brasiliense, São Paulo, Brasil. 1993.

Descartes, R. Discurso do Método. Tradução: MIORANZA, C. Editora Escala, São Paulo, Brasil. 2006.

Fazenda, I. C. A. Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. Papirus, Campinas, Brasil. 2012.

García Pérez, F. F. Los modelos didácticos como instrumento de análisis y de intervención en la realidad educativa. Biblio 3W. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, v. 2, n. 207, fevereiro, 2000. Disponível em www.ub.edu/geocrit/b3w-207.htm. Acesso em fevereiro de 2018.

García, J.E.; Porlán, R. Ensino de ciências e prática docente: uma teoria do conhecimento profissional. In: HARRES, J.B.S. (org.). Ensino de ciências: Teoria e prática docente. UNIVATES Editora, Lajeado, Brasil. 2000. pp.7-42.

Gil, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. Atlas, São Paulo. 2008.

Harres, J.B.S. Uma revisão de pesquisas nas concepções de professores sobre a natureza da ciência e suas implicações para o ensino. Investigações em Ensino de Ciências (Investigaciones en Ense-anza de las Ciencias; Investigations in Science Education) Porto Alegre, v. 4, n. 3. 1999a.

Harres, J.B.S. Concepções de professores sobre a natureza da ciência. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1999b.

Harres, J.B.S. Epistemologia e modelos didáticos no ensino de ciências. Revista da Educação - Educação e Ciência e Questões afins, Porto Alegre, n. 40, ano XXIII, pp. 57-86, abr. 2000.

Klein, J. T. Ensino interdisciplinar: didática e teoria. In: FAZENDA, I. (Org.). Didática e interdisciplinaridade. Papirus: Campinas, 2012.

Ledermann, N.G. Student's and teacher's conceptions of the nature of science: a review of the research. Journal of Research in Science Teaching, Reston, v. 29, n. 4, pp. 331-359. 1992. https://doi.org/10.1002/tea.3660290404

Libâneo, J. C. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. Edições Loyola, São Paulo. 2002.

Mellado, V.; Carracedo, D. Contribuciones de la Filosofia de la ciencia a la Didáctica de las ciências. Ense-anza de las Ciencias, Barcelona, v. ll, n. 3, pp. 331-339. 1993.

Mizukami, M. da G. N. Ensino: as abordagens do processo. EPU, São Paulo. 1986.

Moraes, R. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003. https://doi.org/10.1590/S1516-73132003000200004

Moraes, R.; Galiazzi, M. C. Análise textual discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. Ciência & Educação, Bauru, v. 12, n. 1, p. 117-128, 2006. https://doi.org/10.1590/S1516-73132006000100009

Moraes, R.; Galiazzi, M.C. Análise Textual Discursiva. Editora Unijuí. Ijuí: Brasil. 2016.

Morin, E. A articulação dos saberes. In: MORIN, E.; ALMEIDA, M. da C. de; CARVALHO, E. de A. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. Cortez, São Paulo. 2007.

Pro Bueno, A. de; Valcárcel Pérez, M. V.; Gaspar, S. B. Viabilidad de las propuestas didácticas Planteadas en la formación inicial: opiniones, dificultades y necesidades de profesores principiantes. Ense-anza de las Ciencias, Barcelona, v. 23, n. 3, pp. 357–378, 2005.

Yus, R. Temas transversais: em busca de uma nova escola. Artmed, Porto Alegre. 1998.

Cómo citar
Soares Lemos Shaw, G. (2018). Los modelos didácticos de estudiantes de licenciatura en Ciencias Natuarles y las imbricaciones con sus concepciones sobre naturaleza de las ciencias. Góndola, Enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 13(2), 218-235. https://doi.org/10.14483/23464712.12443
Publicado: 2018-05-03
Sección
ARTÍCULOS