O ensino dos números racionais por meio de atividades de pesquisa e investigação: buscando desenvolver o pensar

Teaching of Rational Numbers Through Inquiry and Research Activities: Looking for Thinking Development

La enseñanza de los números racionales por medio de actividades de indagación e investigación: buscando desarrollar el pensamiento

  • Carla Denize Ott Felcher UFPel
  • André Luis Andrejew Ferreira UFPel
Palabras clave: Rational numbers, teaching, research, investigation. (en_US)
Palabras clave: Números racionales, enseñanza, indagación, investigación. (es_ES)
Palabras clave: Números racionais, ensino, pesquisa, investigação. (pt_BR)

Resumen (pt_BR)

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa de mestrado que estudou o ensino dos números racionais na perspectiva de desenvolvimento do pensar, considerando o conteúdo como componente curricular necessário. Para tal, desenvolveu-se uma pesquisa-ação, em uma escola pública do município de Canguçu, onde foi criado um grupo fechado na rede social Facebook, denominado F@ceMAT, servindo como um Ambiente Virtual de Aprendizagem. Nesse grupo foram postadas imagens, textos, vídeos, jogos didáticos, objetos de aprendizagem, pesquisas, desafios e principalmente situações problema. Por meio dessas, priorizou-se a pesquisa e a investigação, levando o aluno a ler, interpretar, elaborar, calcular, reformular, proporcionando a interação entre os sujeitos de pesquisa e, assim desenvolver o pensar. Percebeu-se a dificuldade dos alunos na compreensão e resolução do proposto, mas também o envolvimento, a participação de cada um e, a importância da interação entre os pares, aluno e aluno, aluno e professor, de modo que aos poucos os alunos foram esclarecendo as dúvidas e conseguindo desenvolve-las. Concluiu-se que as atividades de pesquisa e investigação foram favoráveis ao ensino e aprendizagem dos números racionais, contribuindo para a mudança do paradigma tradicional de ensino ainda tão limitado a resolver listas de exercícios.

Resumen (en_US)

This paper presents results of a master research that investigated the rational numbers teaching in the perspective of thinking development, it was considering the content as a necessary curricular component. For this, an action research was developed, in a public school of the Canguçu city. A closed group was created on the social network Facebook, named F@ ceMAT. It was a virtual environment of learning. In this group we posted, images, texts, videos, didactic games, learning objects, research results, challenges and mainly situations problems. Through these diversified activities, it was looked for to prioritize the investigation and research process, stimulate the student to read, to interpret, to elaborate, to calculate, to reformulate, providing interaction between the researcher and students.  Thus, looking for thinking development. It was perceived student’s difficulties in understanding and resolve the problems proposed, but also the involvement, the participation of each one and, the importance of interaction between the peers, pupil and pupil, pupil and teacher so that gradually the pupils were clarifying doubts and achieving develop them. We concluded that inquiry and research activities were good to teaching and learning rational numbers, contributing to changing traditional teaching paradigm, which still so limited to solving exercise lists.

Resumen (es_ES)

Este artículo presenta resultados de una investigación de maestría  que estudió la enseñanza de los números racionales en la perspectiva de desarrollo del pensamiento,  considerando el contenido como componente curricular necesario.  Para ello,  desarrollamos una investigación-acción en una escuela pública del municipio de Canguçu,  para lo cual creamos un grupo cerrado en la red social Facebook, denominado F@ceMAT,  lo que nos permitió crear un ambiente virtual de aprendizaje.  En este grupo dispusimos imágenes,  textos, videos, juegos didácticos, objeto de aprendizaje, investigaciones, desafíos y principalmente situaciones problema.  Por medio de ello,  priorizamos la búsqueda y la indagación llevando al estudiante a leer, interpretar, elaborar, calcular  y reformular, lo que propició la interacción entre los sujetos de investigación para desarrollar su pensamiento.  Percibimos la dificultad de los alumnos en la comprensión y solución de los ejercicios propuestos,  así como su compromiso y el reconocimiento de la importancia de la interacción entre pares, alumno-alumno, docente-alumno,  de tal forma que los estudiantes pudieron aclarar dudas y desarrollar ideas.  Concluimos que las actividades de búsqueda e indagación contribuyeron a la enseñanza y el aprendizaje de los números racionales,  posibilitando el cambio de paradigma tradicional  de enseñanza,  el cual aún se limita a resolver listas de ejercicios.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Carla Denize Ott Felcher, UFPel
Licenciada em Matemática – UCPel. Mestra em Ensino de Ciências e Matemática - UFPel. Doutoranda em Educação em Ciências – UFRGS.  Professora de Matemática da Rede Pública Municipal e também em cursos de Pós-Graduação Especialização na área da Educação.
André Luis Andrejew Ferreira, UFPel
Graduado em Matemática Aplicada e Computacional – UFRGS. Mestre em Ciência da Computação – UFRGS. Doutor em Informática na Educação - UFRGS. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (Mestrado Profissional) da Faculdade de Educação/UFPel.

Referencias

Alarcão, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. Cortez, São Paulo, Brasil. 2011.

Brasil. Parâmetros Curriculares da Matemática: Matemática. MEC, Brasília, Brasil. 1998.

Brasil. Lei de Diretrizes e Bases da educação Nacional. LDB 9394/96. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 02 set. 2015.

Borba, M. C.; Silva, R.S. R.; Gadanidis, G. Fases das tecnologias digitais em Educação Matemática. Autêntica, Belo Horizonte, Brasil. 2015.

Costa, M. V. (org). A escola tem futuro? DP&A, Rio de Janeiro, Brasil. 2003.

D'Ambrósio. U. Educação Matemática: da Teoria à prática. 19 ed. Papirus, Campinas, SP, Brasil. 2010.

Demo, P. Metodologia da Investigação em Educação. Ibpex, Curitiba, Brasil. 2005.

Demo, P. Educar pela pesquisa. Editora Autores Associados, Campinas, Brasil. 2015.

Felcher, C. D. O; Pinto, A. C.; Ferreira, A. L. A. O uso do Facebook como Ambiente Virtual de Aprendizagem para o ensino dos números racionais. Revista Paranaense de Educação Matemática, v. 6, n. 10, pp. 246-271. 2017.

Gil, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6 ed. Atlas, São Paulo, Brasil. 2012.

Gonzáles, J, Arrieche, M. Significados Institucionales y Personales de lãs Fracciones em Educación Básica. In: Acta Latino Americana de Matemática Educativa. v. 18. México. 2005.

Gomes, M. L. M. História do ensino da Matemática: uma introdução. CEAD-UFMG, Belo Horizonte, Brasil. 2012.

Haydt, R. C. C. Avaliação do processo ensino-aprendizagem. Ática, São Paulo, Brasil. 1998.

Irwin, C. K. Using Everyday Knowledge of Decimals to Enhance Understanding. Journal for Research in Mathematics Education. Auckland, v. 32, n. 4, pp. 399-420. 2001.

Lopes, A. J. O que os Nossos Alunos Podem Estar Deixando de Aprender sobre Frações, quando Tentamos Ensinar Frações. Revista Bolema, Rio Claro, SP, n. 31, pp. 1-22. 2008.

Maranhão, M. C; Igliori, S. B. C. Registros de representação e números racionais. In: MACHADO, S. D. A. Aprendizagem em matemática - registros de representação semiótica. Papirus, São Paulo, Brasil. 2003, pp. 57-70.

Meneguetti, R. C. G; Nunes, A. C. A. Aplicação de uma proposta pedagógica no ensino dos números racionais. Educação Matemática em Revista, n. 20-21, pp. 77- 86, 2006.

Primo, A. Interação mediada por computador. Sulina, Porto Alegre, Brasil. 2011.

Ponte, J. P.; Brocardo, J.; Oliveira, H. Investigações Matemáticas na Sala de Aula. 3 ed. Autêntica, Belo Horizonte, Brasil. 2013.

Rickes, J., Silveira, D. Material concreto manuseável: um motivador para o ensino de frações. In.: FONSECA, M.S. et al. (org). Matemáticas: educação e pesquisa. Ed. Da Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, Brasil. 2014. pp. 106-123.

Selbach, S. Matemática e didática. Vozes, Petrópolis, Brasil. 2010.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, pp. 443-466, set./dez. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n3/a09v31n3.pdf. Acesso em: 01/12/2014.

Thiollent, M. A metodologia da pesquisa-ação. Cortez, São Paulo, Brasil. 2011.

Toledo, M.; Toledo, M. Teoria e prática de Matemática: como dois e dois. FTD, São Paulo, Brasil. 2009.

Vygotsky, L. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Martins Fontes, São Paulo, Brasil. 1998.

Cómo citar
Ott Felcher, C., & Andrejew Ferreira, A. (2018). La enseñanza de los números racionales por medio de actividades de indagación e investigación: buscando desarrollar el pensamiento. Góndola, Enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 13(2), 236-250. https://doi.org/10.14483/23464712.12500
Publicado: 2018-05-03
Sección
ARTÍCULOS