Formação de professores em nível médio: um estudo de caso sobre o ensino de ciências

Education teachers at middle level: a case study on science teaching

Formación de profesores de educación media: un estudio de caso sobre la enseñanza de las ciencias

  • Sofia Neumann UNIOESTE
  • Dulce Maria Strieder
Palabras clave: initial years, science teaching, teacher training (en_US)
Palabras clave: enseñanza de las ciencias, educación básica, formación de profesores (es_ES)
Palabras clave: anos iniciais, disciplina de ciências, formação de docentes (pt_BR)

Resumen (pt_BR)

O debate sobre a importância da formação de professores vem se configurando numa prática suscitada por teóricos que tratam sobre a importância do trabalho docente. Tal discussão abrange, além da formação continuada, a formação inicial, que pode ocorrer no âmbito dos cursos superiores de licenciatura ou em nível médio, no curso normal. O Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco – Ensino Médio e Normal, do município de Santa Helena, região oeste do estado do Paraná, oferece o curso de Formação de Docentes da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental em nível médio, na modalidade Normal. Procurando verificar se os educandos estão preparados para atuar na disciplina de Ciências nos Anos Iniciais, realizamos uma investigação, através de entrevistas com dez alunos egressos que trabalham em escolas da rede municipal. A investigação permitiu constatar que é necessária a reestruturação do curso em relação às aulas das disciplinas de Metodologia do Ensino e as políticas de distribuição de aulas para professores devem ser reavaliadas.

Resumen (en_US)

The debate about the importance of teacher education has been taking shape in a practice raised by theorists who deal with the importance of teaching work. This discussion covers, in addition to continued education, the initial training, that may occur at the undergraduate or high school in the "Normal" course. Humberto de Alencar Castelo Branco School - High School and Normal modality, in the municipality of Santa Helena, in the western region of the state of Paraná, offers the Training Course for Teachers of Early Childhood Education and Initial Years of Elementary School in the modality Normal. In order to verify if the students are prepared to act in the discipline of Sciences in the Initial Years, we carried out an investigation, through interviews with ten students who work in schools of the municipal network. Results showed that it is necessary to restructure the course in relation to the classes of the Teaching Methodology disciplines and the policies of distribution of classes for teachers should be re-evaluated.

Resumen (es_ES)

El debate sobre la importancia de la formación de profesores viene configurándose en una práctica suscitada por teóricos que tratan sobre la importancia del trabajo docente. Tal discusión abarca, además de la formación continuada, la formación inicial, que puede ocurrir en el ámbito de los cursos superiores de licenciatura o en el nivel medio en la modalidad de normales. El Colegio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco - Enseñanza Media y Normal, del municipio de Santa Helena, región oeste del estado de Paraná, ofrece el curso de Formación de Docentes de la Educación Infantil y de los de la educación básica y media, en la modalidad Normal. Buscando identificar si los estudiantes están preparados para actuar en la enseñanza de las ciencias en el nivel de educación básica, realizamos una investigación, a través de entrevistas con diez alumnos egresados que trabajan en escuelas de la red municipal. La investigación permitió constatar que es necesaria la reestructuración del curso en relación a las clases de las materias de Metodología de la Enseñanza, y también deben ser reevaluadas las políticas de distribución de clases para profesores.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Sofia Neumann, UNIOESTE
Mestre em Educação, professora pedagoga do Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco - Ensino Médio e Normal
Dulce Maria Strieder
Doctorado en Educación; Miembro del Grupo de Investigación de Formación Ciencia y Profesor de Matemática; Profesor de la Maestría en Educación y en Física / CCET / UNIOESTE- Cascavel, PR. Dulce.Strieder@unioeste.br.

Referencias

ARAMAN, E.M.O.; BATISTA, I.L. A formação de professores de ciências para as séries iniciais: uma integração de referenciais. In. Atas do Enpec: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Bauru: Abrapec, 2005. Disponível em www.nutes.ufrj.br/abrapec/venpec/conteudo/artigos/1/doc/ p149.doc. Acesso em:14 de jan. de 2014.

BASTOS, F. et al. Da Necessidade de uma Pluralidade de Interpretações Acerca do Processo de Ensino e Aprendizagem de Ciências: revisitando os debates sobre Construtivismo. In: NARDI,R.; BASTOS, F.; DINIZ, R.E.S. (orgs.). Pesquisas em ensino de ciências: contribuições para a formação de professores. Escrituras. São Paulo:

Brasil, pp. 9-55. 2004. Disponível em:

http://licenciaturas.files. wordpress.com/2009/10/texto1_praticas.pdf. Acesso em: 19 de abr. de 2014.

BEHRENS, M.A. A formação continuada dos professores e a prática pedagógica. Champagnat. Curitiba: Brasil. 1996.

BOGDAM, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução a teoria e aos métodos. Porto Editora. Porto: Brasil. 1994.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/ l5692.htm. Acesso em: 3 de jan. 2014.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996. Disponível em: http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 2 de jan. de 2014.

BRASIL. Proposta Curricular do Curso Magistério. Secretaria de Estado da Educação. Departamento do Ensino de 2° Grau. Curitiba: Brasil. 1992.

BRASIL. Proposta Pedagógica Curricular do Curso de Formação de Docentes da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, em Nível Médio, na modalidade Normal. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. Departamento de Educação Profissional. Curitiba: SEED – PR, 2006.

BRASIL. Fundamentos teóricos – Metodológicos das disciplinas da proposta pedagógica curricular, do curso de formação de docentes –Normal, em Nível Médio. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. Departamento de Educação Profissional. Curitiba. 2008.

BRASIL. IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=412350&idtema=118&search=parana|santahelena|%C3%8Dndice-de-desenvolvimento-humano-municipal-idhm-.Acesso em: 4 de nov. de 2014.

BRASIL. ITAIPU BINACIONAL. Reservatório. Disponível em: https://www.itaipu.gov.br/ energia/reservatorio. Acesso em: 27 de maio de 2015.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Paraná - Santa Helena: Índice de desenvolvimento humano – idhm. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/ temas.phplang=&codmun=412350&idtema=118&search=parana|santahelena|%C3%8Dndice-de-desenvolvimento-humano-municipalidhm-.Acesso em: 4 de nov. de 2014.

CARVALHO, A.M.P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de ciências. 8. ed. Cortez. São Paulo: Brasil. 2006.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ed. Unijuí. Ijuí, RS: Brasil. 2001.

DRIVER, R. et al. Construindo o Conhecimento Científico na Sala de Aula. Química Nova na Escola, n. 9, pp. 31-40, 1999.

DUARTE, S. G. Dicionário brasileiro de educação. Antares/Nobel. Rio de Janeiro: Brasil. 1986.

FOUREZ, G. Crise no Ensino de Ciências? In: Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 8, n. 2, pp. 109-123. 2003. Disponível

em:http://www.if.ufrgs.br/ienci/artigos/Artigo_ID99/v8_n2_a2003.pdf. Acesso em: 19 de abr. de 2014.

FRACALANZA, H.; AMARAL, I.; GOUVEIA, M.S.F. O ensino de ciências no primeiro grau. Atual. São Paulo: Brasil. 1986.

GNOATTO, E.; RIPPLINGER, H.M.G. Formação de professores da rede municipal, na região oese do Paraná – da criação do deparamento de educação da AMOP à produção de cadernos pedagógicos. XII EPREM – Encontro Paranaense de Educação Matemática. Campo Mourão, 04 a 06 de setembro de 2014. Disponível em:

http://sbemparana.com.br/arquivos/anais/epremxii/ARQUIVOS/ RELATOS/autores/REA020.PDF. Acesso em: 22 de dez. de 2014.

GOULART, S.M. História da ciência: elo da dimensão transdisciplinar no processo de formação de professores de ciências. In: LIBÂNEO, J.C.; SANTOS, A. (orgs.). Educação na era do conhecimento em

rede e transdisciplinaridade. Alínea. Campinas, SP: Brasil. 2005. Disponível em: http://www.ufrrj.br/leptrans/arquivos/ Historia_Ciencia_Elo.pdf. Acesso em: 26 de dez. de 2014.

HARRES, J. B. S. Uma revisão de pesquisas nasconcepções de professores sobre a natureza da ciência e suas implicações para o ensino. In: Investigações em Ensino de Ciências – V4(3), 1999. p. 197-211.

HENGEMÛHLE, A. Formação de professores: da função de ensinar ao resgate da educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

IMBERNÓN. F. Formação continuada de professores. Tradução PADILHA, J. S. Porto Alegre: Artmed, 2010.

KRASILCHIK. M. O professor e o currículo de ciências. São Paulo: EPU: Editora da Universidade de São Paulo, 1987.

LIBÂNEO, J. C. Adeus professor, adeus professora?: novas exigências educacionais e profissão docente. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2001.

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 9. ed. revista e aprimorada. Ed. Hucitec. São Paulo: Brasil. 2006.

MORTIMER, E.F.; SCOTT, P. Atividade discursiva nas aulas de ciências: uma ferramenta sociocultural para analisar e planejar o ensino. Investigação em ensino de Ciências v. 3, pp. 283-306, 2002. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/public/ensino/vol7/ n3/v7_n3_a7.htm. Acesso em: 14 de abr. de 2014.

NÓVOA, A. Os professores e sua formação. Lisboa: D. Quixote, 1997.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez, 2005.

RAZERA, J.C.C.; NARDI, R. Ética no ensino de ciências: responsabilidades e compromissos com a evolução moral da criança nas discussões de assuntos controvertidos. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 11, n. 1, s.p. 2006. Disponível em:http://www.if.ufrgs.br/public/ensino/vol11/n1/ v11_ n1_a3.html.

Acesso em: 2 de mar. de 2014.

SASSERON, L.H.; CARVALHO, A.M.P. Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16,

n. 1, pp. 59-77, 2011. Disponível em:http://www.if.ufrgs.br/ienci/artigos/Artigo_ID254/v16_n1_ a2011.pdf. Acesso em 20 de jan. de 2015.

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Autores Associados. Campinas, SP: Brasil. 2008.

SPOLIDORO, R.; AUDY, J. Parque científico e tecnológico da PUCRS: TECNOPUC. EDIPUCRS. Porto Alegre: Brasil. 2008.

VEIGA, I. P. A.; VIANA, C. M. Q. Q. Formação de professores: um campo de possibilidade inovadoras. VEIGA, I. P. A.; SILVA, E. F. in: A escola mudou: que mude a formação de professores. 3 ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

Cómo citar
Neumann, S., & Strieder, D. M. (2018). Formación de profesores de educación media: un estudio de caso sobre la enseñanza de las ciencias. Góndola, enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 13(1), 120. https://doi.org/10.14483/23464712.12259
Publicado: 2018-01-01
Sección
ARTÍCULOS