Ensino por investigação: percepções docentes sobre suas práticas

Inquiry-based teaching: teachers perceptions about its practices

La enseñanza por investigación: percepciones de docentes sobre sus prácticas

Palabras clave: teacher education, teaching practice, science teaching, inquiry-based teaching (en_US)
Palabras clave: formación de profesores, práctica pedagógica, enseñanza de ciencias, enseñanza por investigación (es_ES)
Palabras clave: formação de professores, prática pedagógica, ensino por investigação, ensino de ciências (pt_BR)

Resumen (pt_BR)

Neste artigo trazemos os resultados de uma pesquisa que identificou as percepções de três professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental a respeito de suas práticas pedagógicas a partir do ensino por investigação, proposto a elas em uma situação de formação continuada. Os dados foram coletados por meio de um questionário e interpretados à luz de um instrumento denominado Matriz 3x3, o qual nos auxiliou na evidenciação dessas percepções. Assumindo os procedimentos da análise de conteúdo e as nove células da Matriz por categorias a priori, foi possível concluir que: a grande maioria das manifestações das professoras depoentes concentrou-se na dimensão epistêmica, naquilo que diz respeito ao ensino que pratica; em um destaque secundário, também relacionado à dimensão epistêmica tivemos os relatos sobre a aprendizagem dos alunos; com relação à dimensão pessoal, ou seja, seus gostos ou apreciações, só houve uma manifestação; por fim, quando observamos a dimensão social, encontramos cinco destaques, sendo quatro deles relativos à valorização do ensino praticado por elas e um deles focando a aprendizagem dos alunos. As reflexões giraram em torno da dimensão epistêmica, o que nos leva a ressaltar a necessidade de intensificação dos processos formativos continuados para que os professores possam refletir mais sobre os aspectos pessoais e sociais do ensino por investigação.

Resumen (es_ES)

Presentamos los resultados de una investigación que identificó las percepciones de tres profesoras de cursos de básica primaria, acerca de sus prácticas pedagógicas a partir de la enseñanza por investigación, propuesto a ellas en una situación de formación continuada. Los datos fueron recolectados por medio de un cuestionario e interpretados a la luz de un instrumento denominado Matriz 3x3, el cual nos ayudó a organizar la evidencia de esas percepciones. Asumiendo los procedimientos del análisis de contenido y las nueve células de la Matriz por categorías a priori, fue posible concluir que: la gran mayoría de las manifestaciones de las profesoras participantes se concentró en la dimensión epistémica, en lo que se refiere a la enseñanza que practican; en segundo lugar, también relacionado con la dimensión epistémica encontramos los relatos sobre el aprendizaje de los alumnos; con respecto a la dimensión personal, es decir, sus gustos o apreciaciones sólo hubo una manifestación; finalmente, cuando observamos la dimensión social, encontramos cinco ideas sobresalientes, siendo cuatro de ellas relativas a la valoración de la enseñanza practicada por las profesoras y una idea enfocada al aprendizaje de los alumnos. Las reflexiones giraron en torno a la dimensión epistémica, lo que nos lleva a resaltar la necesidad de intensificar los procesos formativos continuos para que los docentes puedan reflexionar más sobre los aspectos personales y sociales de la enseñanza mediante la investigación.

Resumen (en_US)

This study sought to identify the perceptions of three teachers from the initial years of elementary education regarding their pedagogical practices of inquiry-based teaching, which was proposed to them in a situation of continuous formation. Data were collected through a questionnaire and interpreted from an instrument called 3x3 Matrix to ascertain their perceptions. Drawing from the results of content analysis and the nine cells of the Matrix by a priori categories, this study concluded that: majority of the manifestations of the teachers’ speech concentrated on the epistemic dimension regarding the type of teaching they practiced; in a secondary highlight, they also related to the epistemic dimension regarding the students’ learning; regarding the personal dimension (their tastes or appreciations), there was only one manifestation; and finally, regarding the social dimension, five highlights were identified, and four of them related to the valorization of the teaching practiced by the teachers and one focused on student learning. The reflections revolved around the epistemic dimension, which leads us to highlight the need for intensification of the continuing formative processes so that teachers can reflect more on the personal and social aspects of teaching by research.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Tamires Bartazar Araújo, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus Londrina, Brasil

Mestre em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – Câmpus Londrina, docente da Escola Municipal Olavo Soares Barros no município de Cambé. Atua na Secretaria Municipal de Educação do Município de Londrina na coordenação de educação de Jovens e Adultos, egressa do programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza da UTFPR – Câmpus Londrina

João Paulo Camargo de Lima, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus Londrina, Brasil

Doutor em Física, Universidade Federal de São Carlos, Brasil. Docente do Departamento Acadêmico de Física da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus Londrina, e do programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza, UTFPR, Campus Londrina.

Marinez Meneghello Passos, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Brasil

Doutora em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), docente sênior da Universidade Estadual de Londrina (UEL)

 

Referencias

ARCE, A.; SILVA, D.A.S.M.; VAROTTO, M. Ensinando Ciências na Educação Infantil. Editora Alínea. Campinas: Brasil. 2011.

ARRUDA, S.M.; PASSOS, M.M. Um instrumento para a análise da relação com o saber em sala de aula. REPPE: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ensino, Cornélio Procópio, v. 1, n. 2, pp. 95-115. 2017. https://doi.org/10.3895/rbect.v10n2.4457

ARRUDA, S. de M.; LIMA, J.P.C.; PASSOS, M.M. Um novo instrumento para a análise da ação do professor em sala de aula. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, [s. l.], v. 11, pp. 139-160. 2011.

AZEVEDO, M.C.P.S. de. Ensino por investigação: problematizando as atividades em sala de aula. In: CARVALHO, A.M.P de (Org.). Ensino de ciências: unindo a pesquisa e a prática. Cengage Learning. São Paulo: Brasil. 2006. pp. 19-33.

BACCON, A.L.P. O professor como um lugar: um modelo para análise da regência de classe. 166f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina. 2005.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Edições 70. Lisboa: Brasil. 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Referenciais para a Formação de Professores. Brasília. 1999.

CAMPOS, M.C. da C.; NIGRO, R.G. Didática de ciências: o ensino-aprendizagem como investigação. FTD. São Paulo: Brasil. 1999.

CARVALHO, A.M.P. de. Ensino de Ciências por investigação: condições para implementação em sala de aula. Cengage Learning. São Paulo: Brasil. 2013.

CARVALHO, A.M.P. de; GIL-PÉREZ, D. Formação de Professores de Ciências: tendências e inovaçkões. Cortez. São Paulo: Brasil. 2011.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Artmed. Porto Alegre: Brasil. 2000.

CHEVALLARD, Y. La transposicion didactica. Aique. Buenos Aires: Argentina. 2005.

CUNHA, A.M. de O.; KRASILCHIK, M. A formação continuada de professores de Ciências: percepções a partir de uma experiência. In: REUNIÃO DA ANPED, 23. Anais [...]. Caxambu. 2000. pp. 1-14.

GALINDO, C.J.; INFORSATO, E.C. Formação continuada de professores: impasses, contextos e perspectivas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 20, n. 03, pp. 463-477. 2016. https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n3.9755

GAUTHIER, C. et al. Por uma Teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Unijuí. Ijuí: Brasil. 2006.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. Atlas. São Paulo: Brasil. 2007.

HOUSSAYE, J. Prazer. Currículo sem Fronteiras, [s. l.], v. 7, n. 2, pp. 71-77. 2007.

MIZUKAMI, M.G.N. et al. Formação de Professores: concepções e problemática atual. In: Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. EDUFSCAR. São Carlos: Brasil. 2006. pp. 11-46.

MOITA, M. da C. Percursos de formação e de trans-formação. In: NÓVOA, A. Vidas de professores. 2. ed. Editora Porto. Porto. 1995. pp. 111-140.

NIGRO, R.G. Ciências: soluções para dez desafios do professor, 1º ao 3º ano do ensino fundamental. Ática Educadores. São Paulo: Brasil. 2011.

PIMENTA, S.G. Formação de Professores - saberes da docência e identidade do professor. In: PIMENTA, S.G. Saberes pedagógicos e atividade docente. Cortez. São Paulo: Brasil. 2012. pp. 15-34.

PIMENTA, S.G.; LIMA, M.S.L. Estágio e docência. Cortez. São Paulo: Brasil. 2004.

SÁ, E.F. Discursos de professores sobre ensino de ciências por investigação. 2009. 203f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2009.

SILVA, V.F.; BASTOS, F. Formação de professores de Ciências: reflexões sobre a formação continuada. ALEXANDRIA - Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v. 5, n. 2, pp. 150-188. 2012.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4. ed. Vozes. Petrópolis: Brasil. 2007.

ZÔMPERO, A.F.; LABURÚ, C.E. Atividades investigativas no ensino de Ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Revista Ensaio, Belo Horizonte [s. l.], v. 13, n. 3, pp.67-80. 2011. https://doi.org/10.1590/1983-21172011130305

Cómo citar
Bartazar Araújo, T., Camargo de Lima, J. P., & Passos, M. M. (2020). La enseñanza por investigación: percepciones de docentes sobre sus prácticas. Góndola, enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 15(2). https://doi.org/10.14483/23464712.14834
Publicado: 2020-05-01
Sección
ARTÍCULOS