Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação

Approaches between the anthropological theory of didactics and the training of teachers for teaching by research

Enfoques entre la teoría antropológica de lo didáctico y una formación docente para la enseñanza por investigación

Autores/as

Palabras clave:

Formación continua, Formación de profesores, Enseñanza y formación, Yves Chevallard (es).

Palabras clave:

Continued teacher training, Teacher training, Education and formation, Yves Chevallard (en).

Palabras clave:

Formação contínua, Formação de professores, Ensino e formação, Yves Chevallard (pt).

Resumen (pt)

A Teoria Antropológica do Didático considera dois aspectos da atividade humana: o estrutural, descrito em termos de praxeologias, e o funcional, analisado por meio da teoria dos Momentos de Estudo. Essa teoria tem sido utilizada em diversas pesquisas, inclusive na área do Ensino de Ciências, e tem evidenciado especificidades e desafios a docentes, destacando a necessidade de formação contínua destes. Nesse sentido, o objetivo deste artigo foi buscar aproximações entre a Teoria Antropológica do Didático e uma formação docente para o Ensino por Investigação, uma abordagem didática construtivista que tem o problema como ponto de partida. A presente pesquisa é qualitativa incluindo uma análise bibliográfica. A formação analisada foi desenvolvida pela pesquisa de Mestrado de Moura (2016) e, mais especificamente, duas atividades incluídas nessa formação, bem como a aplicação em sala de aula por algumas cursistas. Dentre os Momentos de Estudo identificados destacamos a institucionalização e a avaliação como premissas importantes a serem consideradas em formações. A análise em questão indicou o assujeitamento das professoras cursistas às prerrogativas do Ensino por Investigação após o curso. Acreditamos que a Teoria Antropológica do Didático é uma ferramenta teórica e analítica potente, sendo os Momentos de Estudo promissores para realização de futuras pesquisas sobre Ensino por Investigação e formação docente.

Resumen (en)

The Anthropological Theory of Didactics considers two aspects of human activity: the structural, described by praxeological terms, and the functional, analyzed through the Moments of Study theory. This theory has been used in various research, including in the Science Teaching area, and shows specificities and challenges to teachers, highlighting the need for their continued teacher training. In this sense, the objective of this paper was to investigate approximations between the Anthropological Theory of Didactics, and a teacher’s education for teaching by research, being a constructivist didactic approach that takes the problem as a starting point. That is qualitative research and includes a bibliographic analysis. The original proposal comes from Moura (2016), were specifically taken, two activities included in this process. Among the Study Moments identified, we highlight institutionalization and evaluation as significant premises to the education process. Results indicated the adoption by the participant teachers to the prerogatives of Teaching by Research. We believe that the Anthropological Theory of Didactics is a powerful theoretical and analytical tool. The Moments of Study are promising for developing future research on Teaching by Research and continued teacher education.

Resumen (es)

La Teoría Antropológica de lo Didáctico considera dos aspectos de la actividad humana: el estructural, descrito en términos de praxeologías y, el funcional, analizado por medio de la teoría de los Momentos de Estudio. Esa teoría ha sido utilizada en diversas investigaciones, incluso en el área de la enseñanza de Ciencias y ha evidenciado especificidades y desafíos a los docentes, destacando la necesidad de su formación continua. En este sentido, el objetivo de este artículo fue buscar aproximaciones entre la Teoría Antropológica de lo Didáctico y una formación docente para la Enseñanza por Investigación, un enfoque didáctico constructivista que toma el problema como punto de partida. Esta investigación es cualitativa e incluye un análisis bibliográfico. Esta propuesta de formacion fue planteada por Moura (2016), de donde se tomaron concretamente dos actividades desarrolladas durante el proceso, así como la aplicación en el aula por parte de algunas participatnes. En los Momentos de Estudio identificados destacamos la institucionalización y la evaluación como premisas importantes a ser consideradas en formaciones. Los resultados indican la absorción por parte de las profesoras, de las prerrogativas de la Enseñanza por Investigación. Creemos que la Teoría Antropológica de lo Didáctico es una herramienta teórica y analítica potente, siendo los Momentos de Estudio promisorios para la realización de futuras investigaciones sobre la Enseñanza por Investigación y la formación docente.

Biografía del autor/a

Joelma Dos Santos Garcia Delgado, JOEL MARTINS GARCIA; MARIA LUIZA DOS SANTOS GARCIA

Graduada em Ciências Biológicas, licenciatura e bacharelado, pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) (2001), especialista em Gestão de Recursos Hídricos pela Universidade de Taubaté (2005), especialista em Mídias na Educação pela EAD - UFMS (2012), mestre em Biologia Vegetal pela UFMS (2008) e doutoranda em Ensino de Ciências na UFMS. Atua como professora da educação básica, técnica e tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, Campus Jardim. Participa do Grupo de Estudo e Pesquisa de Formação de Professores e Ensino de Ciências/GEPFOPEC/UFMS. Na Educação Básica, atua desde 2004 e no Ensino Superior entre 2012 à 2015 (docente no curso de graduação em Ciências Biológicas na UFMS). Áreas:Ensino de Ciências e Biologia.

Cristiano Figueiredo Dos Santos, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL (UFMS)

Bacharel (2005) e licenciado (2006) em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Tem especializações em Gestão Ambiental pela Universidade Para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (2008) e em Educação, Diversidade e Inclusão Social pela Universidade Católica Dom Bosco (2015). É mestre em Recursos Naturais pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (2014) e doutorando em Ensino de Ciências pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. É membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Formação de Professores e Ensino de Ciências - GEPFOPEC - da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e trabalha como professor de biologia na rede estadual de educação em Campo Grande, MS. 

Vera De Mattos Machado, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL (UFMS)

Possui Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (USU-RJ) (1984), Mestrado em Educação (2004) e Doutorado em Educação (2011) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Atualmente é docente efetiva da UFMS, nos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas, Pós-graduação Mestrado Profissional em Ensino de Ciências - PPEC/INFI e Pós-graduação Doutorado Acadêmico em Ensino de Ciências - PPEC/INFI. Atua como pesquisadora nas linhas de Formação de Professores de Ciências e Biologia, Didática das Ciências e no Ensino de Ciências e Biologia. Coordena o Grupo de Estudo e Pesquisa em Formação de Professores e Ensino de Ciências - GEPFOPEC/UFMS/CNPq. Desenvolve projeto de pesquisa sobre formação de professores de Ciências da Natureza, com fomento pela FUNDECT/MS. Diretora da Regional 1 (MS/MT/SP) da Associação Brasileira de Ensino de Biologia - Sbenbio - para período de 2017 a 2019.

Referencias

ALMEIDA, E. S.; RAMOS, R. O.; SALES, A. Momentos de estudo vivenciados na resolução de um problema de geometria analítica. In: VII SEMINÁRIO SUL-MATO-GROSSENSE DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Campo Grande, MS. Anais. 2013.

ALMEIDA, F. E. L.; LIMA, A. P. A. B. As relações didáticas sob o ponto de vista das organizações matemáticas e organizações didáticas. In: VII ENCONTRO PERNAMBUCANO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Garanhuns, PE, Anais. 2017.

ASSAI, N. D. S.; FREIRE, L. I. F. A utilização de atividades experimentais investigativas e o uso de representações no ensino de cinética química. Experiências em Ensino de Ciências, Cuiabá, v. 12, n. 6, pp. 153-173. 2017.

BOSCH, M.; GASCÓN, J. Aportaciones de la Teoria Antropológica de lo Didáctico a la formación del professorado de matemática de Secundária. In: GONZÁLEZ; M. J.; GONZÁLEZ, M. T.; MURILLO, J. (Orgs). SEIEM. Santander: Espanha, 2009. pp. 89-113.

BRICCIA, V. Competências docentes em um Projeto de Inovação para a Educação Científica. 203f. Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

BRICCIA, V. CARVALHO, A. M. P. Competências e formação de docentes dos anos iniciais para a educação científica. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 18, n. 6, pp. 1-22, 2016.

https://doi.org/10.1590/1983-21172016180103

CACHAPUZ, A.; et al. A necessária renovação do Ensino de Ciências. 2ª ed. Cortez. São Paulo: Brasil, 2011.

CARVALHO, A. M. P. O ensino de Ciências e a proposição de sequências de ensino investigativas. Em: Ensino de Ciências por investigação - condições para implementação em sala de aula. 1ª ed. Cengage Learning. São Paulo: Brasil, 2013. pp. 1-20.

CARVALHO, A. M. P. Fundamentos Teóricos e Metodológicos do Ensino por Investigação. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 18, n. 3, pp. 765-794. 2018.

https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2018183765

CHEVALLARD, Y. El análisis de las prácticas docentes en la teoría antropológica de lo didáctico. Recherches en Didactiques des Mathématiques, v. 19, n. 2, pp. 221-266. 1999.

CHEVALLARD, Y. Aspectos problematicos de la formación docente. I: XVI JORNADAS DEL SEMINARIO INTERUNIVERSITARIO DE INVESTIGACIÓN EN DIDACTICA DE LAS MATEMÁTICAS (SI-IDM). Huesca. Conferencia impartida. Escuela de Magisterio de Huesca, Universidad de Zaragoza. Disponível em: <http://yves.chevallard.free.fr/spip/spip/article.php3?id_article=15>. Visitou em 27 ago, 2020. 2001.

CHEVALLARD, Y. Sobre Teoria da Transposição Didática: algumas considerações introdutórias. Revista de Educação, Ciências e Matemática, Duque de Caxias, v. 3, n. 2, pp. 1-14. 2013.

DELGADO, J. dos S. G. Saberes docentes e o ensino por investigação: contribuições de uma formação continuada em Mato Grosso do Sul.233f. Doutorado em Ensino de Ciências - Universidade Federal de Mato Grosso de Sul, Campo Grande, 2021.

DIOGO, R. C.; OSÓRIO, A. S.; SILVA, D. R. R. A Teoria Antropológica do Didático: Possibilidades de contribuição ao Ensino de Física. In: VI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Florianópolis, SC. Anais. 2007.

FERNANDES, T. C. D. O ensino de astronomia em uma vertente investigativa a partir de histórias problematizadoras: o que emerge da fala de professores após experiência em sala de aula. 293f. Mestrado em Educação - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.

FONSECA, A. L. C.; TARTAROTTI, E. Análise Praxeológica de Atividades sobre Polialelia e Grupos Sanguíneos no Livro Didático de Biologia. In: XI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Florianópolis, SC. Anais. 2017.

GIL, C. Como elaborar projeto de pesquisa. 6ª ed. Atlas. São Paulo: Brasil. 2017.

GONDIN, C. M. M.; MACHADO, V. M. Uma organização praxeológica: construção coletiva de um jogo sobre os ciclos biogeoquímicos. In: X ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Águas de Lindoia, SP. Anais. 2015.

LIMA, A. P. A. B..; SANTOS, M. C. Contrato didático: interface entre o psicológico e o didático na análise do processo ensino-aprendizagem da matemática e das ciências. Revista Debates em Ensino de Química, Recife, v. 3, n. 1, pp. 6-27. 2017.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2ª ed. E.P.U. Rio de Janeiro: Brasil. 2015.

MACHADO, V. de M. Prática de estudo de ciências: formação inicial docente na unidade pedagógica sobre a digestão humana. 268f. Doutorado em Educação - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande. 2011.

MARANDINO, M.; et al. Os usos da Teoria da Transposição Didática e da Teoria Antropológica do Didático para o estudo da educação em museus de ciências. Revista Labore, Campo Grande, v.1, n. 1, pp. 69-97. 2016.

MOURA, M. B. Formação continuada de professores e a metodologia de ensino por investigação nos anos iniciais do ensino fundamental de Paraúna - GO. 120f. Mestrado em Educação para Ciências e Matemática - Instituto Federal de Ciência e Tecnologia, Jataí. 2016.

OLIVEIRA, K. S. O ensino por investigação: Construindo possibilidades na formação continuada do professor de ciências a partir da ação-reflexão. 199f. Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.

OLIVEROS, P. B. Ensino por Investigação: contribuições de um curso de formação continuada para a prática de professores de Ciências Naturais e Biologia. 127f. Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.

SÁ, E. F. Discursos de professores sobre ensino de ciências por investigação. 203f. Doutorado em Educação - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

SANTANA, R. S. A realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos iniciais do ensino fundamental: possibilidades e desafios. 162f. Mestrado em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática - Universidade Federal do ABC, Santo André, 2016.

SANTOS, C. M.; FREITAS, J. L. M. Contribuições da teoria antropológica do didático na formação de professores de matemática. Amazônia - Revista de Educação em Ciências e Matemática, Belém, v. 13, n. 27, pp. 51-66. 2017.

https://doi.org/10.18542/amazrecm.v13i27.4281

SANTOS, M. C.; MENEZES, M. B. A teoria antropológica do didático: uma releitura sobre a teoria. Perspectivas da Educação Matemática, Campo Grande, v. 8, n. 18, pp. 648-670. 2015.

SASSERON, L. H. Alfabetização Científica, Ensino por Investigação e Argumentação: relações entre Ciências da Natureza e escola. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 17, n. especial, pp. 49-67. 2015.

https://doi.org/10.1590/1983-2117201517s04

SOUZA, W. B.; RICARDO, E. C. O uso dos momentos didáticos de Chevallard aplicados em um estudo de caso em física moderna. In: XI ENCONTRO DE PESQUISA EM ENSINO DE FÍSICA. São Sebastião, SP. Anais. 2014.

SUZUKI, W. H. P. S.; ZOMPERO, A. de F. O desenvolvimento do argumento e o aprimoramento dos aspectos semânticos e pragmáticos da linguagem oral, mediante o Ensino por Investigação. Revista Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias. Bogotá, v. 11, n. 1, pp. 100-116, 2016. doi: 10.14483/udistrital.jour.gdla.2016.v11n1.a7

https://doi.org/10.14483/udistrital.jour.gdla.2016.v11n1.a7

ZÔMPERO, A. de F.; LABURÚ, C. E. Atividades Investigativas no Ensino de Ciências: Aspectos históricos e diferentes abordagens. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 13, n. 3, pp. 67-80. 2011.

https://doi.org/10.1590/1983-21172011130305

Cómo citar

APA

Dos Santos Garcia Delgado, J., Figueiredo Dos Santos, C., & De Mattos Machado, V. (2021). Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação. Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, 16(3), 606–621. https://doi.org/10.14483/23464712.16963

ACM

[1]
Dos Santos Garcia Delgado, J., Figueiredo Dos Santos, C. y De Mattos Machado, V. 2021. Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação. Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias. 16, 3 (oct. 2021), 606–621. DOI:https://doi.org/10.14483/23464712.16963.

ACS

(1)
Dos Santos Garcia Delgado, J.; Figueiredo Dos Santos, C.; De Mattos Machado, V. Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação. Góndola enseñ. aprendiz. cienc. 2021, 16, 606-621.

ABNT

DOS SANTOS GARCIA DELGADO, J.; FIGUEIREDO DOS SANTOS, C.; DE MATTOS MACHADO, V. Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação. Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 606–621, 2021. DOI: 10.14483/23464712.16963. Disponível em: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/16963. Acesso em: 30 nov. 2021.

Chicago

Dos Santos Garcia Delgado, Joelma, Cristiano Figueiredo Dos Santos, y Vera De Mattos Machado. 2021. «Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação». Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias 16 (3):606-21. https://doi.org/10.14483/23464712.16963.

Harvard

Dos Santos Garcia Delgado, J., Figueiredo Dos Santos, C. y De Mattos Machado, V. (2021) «Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação», Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, 16(3), pp. 606–621. doi: 10.14483/23464712.16963.

IEEE

[1]
J. Dos Santos Garcia Delgado, C. Figueiredo Dos Santos, y V. De Mattos Machado, «Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação», Góndola enseñ. aprendiz. cienc., vol. 16, n.º 3, pp. 606–621, oct. 2021.

MLA

Dos Santos Garcia Delgado, J., C. Figueiredo Dos Santos, y V. De Mattos Machado. «Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação». Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, vol. 16, n.º 3, octubre de 2021, pp. 606-21, doi:10.14483/23464712.16963.

Turabian

Dos Santos Garcia Delgado, Joelma, Cristiano Figueiredo Dos Santos, y Vera De Mattos Machado. «Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação». Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias 16, no. 3 (octubre 27, 2021): 606–621. Accedido noviembre 30, 2021. https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/16963.

Vancouver

1.
Dos Santos Garcia Delgado J, Figueiredo Dos Santos C, De Mattos Machado V. Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação. Góndola enseñ. aprendiz. cienc. [Internet]. 27 de octubre de 2021 [citado 30 de noviembre de 2021];16(3):606-21. Disponible en: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/16963

Descargar cita

Visitas

32

Dimensions


PlumX


Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.