DOI:

https://doi.org/10.14483/23464712.18938

Publicado:

2022-11-05

Número:

Vol. 18 Núm. 1 (2023): Enero Abril 2023

Sección:

ARTÍCULOS

Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica

Brazilian biomes: occupied space as a research topic in postgraduate science programs

Biomas brasileños: el espacio ocupado como tema de investigación en programas de posgrado en ciencias

Autores/as

  • Débora Velasque de Souza Universidade Federal do Pampa - Unipampa
  • Fernando Icaro Cunha Universidade Federal do Pampa - Unipampa https://orcid.org/0000-0002-0064-4039
  • Luis Roberval Bortoluzzi Castro Universidade Federal do Pampa - Unipampa
  • Ailton Jesus Dinardi Universidade Federal do Pampa - Unipampa https://orcid.org/0000-0002-5625-1787

Palabras clave:

Estudio de postgrado, Educación, Enseñando, búsqueda, Producción (es).

Palabras clave:

Postgraduate study, Education, Teaching, Search, Production (en).

Palabras clave:

Estudo de pós-graduação, Educação, Ensino, Pesquisa, Produção (pt).

Resumen (pt)

Os Biomas brasileiros vêm sofrendo drasticamente com os impactos ambientais ocasionados, principalmente pelo agronegócio e outros meios de produção que utilizam dos recursos naturais. Ainda que seja um assunto de extrema relevância, encontram-se muitos registros de falhas dentro do processo de ensino e aprendizagem sobre os Biomas brasileiros na Educação Básica. Dessa forma o presente estudo teve como objetivo analisar de forma quali-quantitativa as pesquisas sobre o tema Biomas brasileiros, nos programas de pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação em Ciências, nos últimos dez anos a fim de compreender se esse assunto também é negligenciado enquanto temática de pesquisas. Para isso, realizou-se uma revisão sistemática a fim de reconhecer a produção de dissertações e teses sobre os “Biomas” nos Programas de Pós-graduação de universidades públicas, localizados nas 5 regiões do Brasil, entre os anos de 2011-2020. Dessa maneira, pode-se inferir que o número de pesquisas encontradas são insuficientes para debater a temática e favorecer um processo de ensino e aprendizagem que seja eficiente. Da mesma forma, as pesquisas encontradas objetivam, na grande maioria, investigar e não promover ações que possam trazer melhorias ao contexto educacional e assim favorecer a consciência ambiental.

Resumen (en)

Brazilian biomes have been suffering drastically from the environmental impacts caused mainly by agribusiness and other means of production that use natural resources. Even though it is a relevant subject, there are many records of failures within the teaching and learning process about Brazilian Biomes in Basic Education. Thus, the present study aimed to analyze, qualitatively and quantitatively, research on the topic of Brazilian Biomes, in graduate programs in Science Teaching and Science Education, in the last ten years, to understand whether this subject is also neglected as a research theme. For this, a systematic review was carried out to recognize the production of dissertations and theses on “Biomes” in the Graduate Programs of public universities located in the five regions of Brazil between 2011-2020. Results show the number of studies found is not enough to debate that problem, nor contribute to an efficient teaching and learning process. In the same way, researchers found the aim, for the most part, to investigate and not promote actions that can bring improvements to the educational context and thus favor environmental awareness.

Resumen (es)

Os Biomas brasileiros vêm sofrendo drasticamente com os impactos ambientais ocasionados, principalmente pelo agronegócio e outros meios de produção que utilizam os recursos naturais. Ainda que seja um assunto de extrema relevância, encontram-se muitos registros de falhas dentro do processo de ensino e aprendizagem sobre os Biomas brasileiros na Educação Básica. Dessa forma o presente estudo teve como objetivo analisar de forma qualitativa e quantitativa as pesquisas sobre o tema Biomas brasileiros, nos programas de pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação em Ciências, nos últimos dez anos, a fim de compreender se esse assunto também é negligenciado enquanto temática de pesquisas. Para isso, realizou-se uma revisão sistemática a fim de reconhecer a produção de dissertações e teses sobre os “Biomas” nos Programas de Pós-graduação de universidades públicas, localizados nas 5 regiões do Brasil, entre os anos de 2011-2020. Dessa maneira, pode-se inferir que o número de pesquisas encontradas é insuficiente para debater a temática e favorecer um processo de ensino e aprendizagem que seja eficiente. Da mesma forma, as pesquisas encontradas objetivam, na grande maioria, investigar e não promover ações que possam trazer melhorias ao contexto educacional e assim favorecer a consciência ambiental.

Biografía del autor/a

Débora Velasque de Souza, Universidade Federal do Pampa - Unipampa

Licenciada em Ciências Biológicas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha - Campus Alegrete (IFFar), onde atuou como Bolsista de Iniciação à Docência (PIBID/ CAPES). Especialista em Gestão Escolar (IFFar) e Mestranda no PPG em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) - Campus Uruguaiana. Participa como pesquisadora do grupo de pesquisa COMCIÊNCIA: Grupo de Pesquisa em Ambiente, Educação, Cienciomentria e Ensino de Ciências.

Fernando Icaro Cunha, Universidade Federal do Pampa - Unipampa

Possui formação em Magistério (Curso Normal) de nível médio pelo Instituto de Educação Ciep 179 - Professor Claudio Gama/RJ. Atualmente é acadêmico do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza na Universidade Federal do Pampa - Unipampa, Campus Uruguaiana. Bolsista CAPES através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID, atuando na EMEF Moacyr Ramos Martins na cidade de Uruguaiana/RS, desenvolvendo atividades que buscam superar o Ensino de Ciências da Natureza, a fim de elucidar o Letramento Científico. Foi premiado com uma bolsa do banco Santander através do edital 235/2020, que selecionou graduandos com excelência em rendimento acadêmico. Desenvolve o projeto de extensão intitulado: Processos de Formação e Articulações Didático-Pedagógicas para Professores de Ciências da Natureza, em conformidade com o edital n° 40/2021, tecendo um curso de extensão sob orientação do Prof. Dr. Ailton Jesus Dinardi. Faz parte do Projeto Iniciação à Ciência do Instituto Federal Farroupilha - IFFAR, Campus Alegrete, que visa enriquecer o Ensino de Química para a Educação Básica, fomentando a inovação e letramento químico subsidiando professores da rede pública de ensino. Em 2021 iniciou a participação no grupo de pesquisa em Ambiente, Educação, Ciênciometria e Ensino de Ciências - COMCIÊNCIA.

Luis Roberval Bortoluzzi Castro, Universidade Federal do Pampa - Unipampa

Graduado em Ciências Biológicas (2003 - 2006), atualização em Ciências Biológicas (2009) pela PUCRS. Especializado em Licenciamento Ambiental pela FGF (2010 - 2011), com experiência junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis IBAMA (2007-2011), foi Coordenador Ambiental do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI) junto ao WORLD BANK (BIRD) (2011-2012). Participou de atividades voluntárias nos Conselhos, Binacional de Meio Ambiente (Brasil - Argentina), Conselho Municipal de Meio Ambiente de Uruguaiana (CONSEMMA), Conselho Fiscal do Fundo Municipal de Custeio dos Serviços de Coleta (FUMCRES) e Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Uruguaiana (COMPDEC), foi diretor de Meio Ambiente na Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Uruguaiana/RS (2013-2015). Especialista em Educação Ambiental (2016-2017) e Mestre em Educação em Ciências Química da Vida e Saúde(2016-2018), pela Universidade Federal de Santa Maria. Atuou como professor voluntário no curso de Ciências da Natureza, Professor convidado junto ao Curso de Especialização em Educação Ambiental e foi professor substituto no curso de Aquicultura na Universidade Federal do Pampa Campus Uruguaiana. Atualmente é doutorando em Educação em Ciências, pesquisador colaborador junto ao Laboratório de Biologia e Diversidade Animal e integrante dos grupos de pesquisa, COMCIÊNCIA: Grupo de Pesquisa em Ambiente, Educação, Ciênciometria e Ensino de Ciências e NUPILABRU: Núcleo de Pesquisas Ictiológicas, Limnológicas e Aquicultura da Bacia do Rio Uruguai na Universidade Federal do Pampa, campus Uruguaiana.

Ailton Jesus Dinardi, Universidade Federal do Pampa - Unipampa

Possui graduação em Ciências Habilitação em Biologia pela Universidade do Sagrado Coração (1992), Especialização em Educação Ambiental pela Unesp de Botucatu/SP, Mestrado em Educação para Ciências pela Unesp de Bauru/SP e Doutorado em Ciência Florestal pela UNESP, campus de Botucatu/SP. Desde agosto de 2014 é Professor Adjunto da Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA, Campus de Uruguaiana - RS e Docente Permanente do PPG Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde. Coordena o Curso de Especialização em Educação Ambiental (Lato sensu) e o Curso de Ciências da Natureza (Gestão 2019 - 2020). Atua como pesquisador do COMCIÊNCIA, grupo de pesquisa em Ambiente, Educação, Ciênciometria e Ensino de Ciências. Compõe o Banco de Avaliadores do INEP - Basis.

Referencias

ARAUJO, C. P. Ensino de ciências no ensino fundamental em diferentes espaços educativos usando o tema da conservação da fauna Amazônica. 105 f. Mestrado em Educação em Ciências na Amazônia, Universidade do Amazonas, Parintins, 2014. Disponível em: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br/handle/riuea/2548?mode=full. Acesso em: 03 dez, 2021.

ANTUNES, Y. C. Expansão da soja e seu impacto na pecuária de corte no Bioma Pampa. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso de Bacharelado em Administração, Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, 2020. Disponível em: https://dspace.unipampa.edu.br/bitstream/riu/5889/1/Yuri%20Camargo%20Antunes%20-%202020.pdf. Acesso em: 08, dez, 2021.

SOUZA, D. V.; DINARDI, A. J.; PEREIRA, K. B. Bioma Pampa: compreensões prévias de alunos do ensino fundamental de duas escolas com diferente perfil socioambiental de Alegrete-RS. Educação, Cultura e Sociedade, v. 10, pp. 440-455, 2020. Disponível em: http://sinop.unemat.br/projetos/revista/index.php/educacao/article/view/3957. Acesso em: 06, set, 2021.

BESERRA, L; PIGNATI, W. A.; PIGNATTI, M. G.; OLIVEIRA, L. K. Vulnerabilidade socioambiental e saúde em escolas no contexto do agronegócio. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 30, n. 2, e190620, 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902021190620.

https://doi.org/10.1590/s0104-12902021190620

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Biomas Brasileiros. IBGEeduca, 2021. Disponível em: https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/territorio/18307-biomas-brasileiros.html. Acesso em: 08, dez, 2021.

BRASIL. Panorama da ciência brasileira: 2015-2020. Boletim Anual OCTI, Brasília, v. 1, 2021. Disponível em: https://www.cgee.org.br/documents/10195/734063/CGEE_Pan_Cie_Bra_2015-20.pdf. Acesso em: 06, set, 2021.

BRASIL. Vocabulário Básico de Recursos Naturais e Meio Ambiente. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. 2. ed. Rio de Janeiro: Brasil, 2004. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv4730.pdf. Acesso em: 20, set, 2020.

CANTO, A. R.; ZACARIAS, M. A. Utilização do jogo Super Trunfo Árvores Brasileiras como instrumento facilitador no ensino dos biomas brasileiros. Ciências & Cognição, v. 14, n. 1, pp. 144-153, 2009. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/44/34. Acesso em: 22, ago, 2021.

CAPES. Comissão Especial de Acompanhamento do PNPG 2011-2020 - Relatório 2019. Proposta de Aprimoramento da Avaliação da Pós-Graduação Brasileira para o Quadriênio 2021-2024 - Modelo Multidimensional. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/25052020-relatorio-final2019comissao-pnpg-pdf. Acesso em: 08, dez, 2021.

CASTRO, M. M. C.; AMORIM, R. M. de A. A formação inicial e a continuada: diferenças conceituais que legitimam um espaço de formação permanente de vida. Cad. Cedes, Campinas, v. 35, n. 95, pp. 37-55, jan.- abr., 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccedes/a/mzBbDRVvkTcvhPPqGRtcfNP/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 15, ago, 2021.

https://doi.org/10.1590/CC0101-32622015146800

CHAER, G.; DINIZ, R. R. P.; RIBEIRO, E. A. A técnica do questionário na pesquisa educacional. Evidência, Araxá, v. 7, n. 7, pp. 251-266, 2011. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/maio2013/sociologia_artigos/pesqusia_social.pdf. Acesso em: 09, dez, 2021.

CNA. Plano de Estado. Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, 2018. Disponível em: https://www.cnabrasil.org.br/. Acesso em: 08, dez, 2021.

DE SOUZA, M. J.; VALLIN, C.; JUNIOR, A. F. N. O desenvolvimento de estratégias pedagógicas para o ensino dos biomas brasileiros em atividades do estágio supervisionado da licenciatura em Biologia a partir de experiências do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência. Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 14, n. 4, pp. 96-109, 2018. Disponível em: https://www.amigosdanatureza.org.br/publicacoes/index.php/forum_ambiental/article/view/1953. Acesso em: 22, ago, 2021.

https://doi.org/10.17271/1980082714420181953

DE SOUZA, P. J. O. P.; DA ROCHA, E. J. P.; RIBEIRO, A. Impactos do avanço da soja no balanço de radiação no leste da Amazônia. Ciências do Ambiente, v. 43, n. 2, pp. 169-178, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0044-59672013000200006.

https://doi.org/10.1590/S0044-59672013000200006

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas "estado da arte". Educação e Sociedade, v. 23, n. 79, pp. 257-272, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000300013.

https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000300013

FRANCELIN, L. P. O saber-fazer dos professores de geografia do ensino fundamental: fatores que poderão influenciar na escolha dos procedimentos didáticos para ensinar sobre o cerrado. 144 p. 144 f. Mestrado em Educação para Ciência, Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências de Bauru, Bauru, 2011. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/90982. Acesso em: 09, dez, 2021.

FREITAS, P. H. Vídeos de entretenimento no ensino de ciências: aprendizagem de biomas brasileiros e mundiais. 159 f. Mestrado em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2016. Disponível em: https://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2200. Acesso em: 09, dez, 2021.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. Atlas. São Paulo: Brasil, 1999.

KROEFF, R. F. S.; GAVILLON, P. Q.; RAMM, L. V. Diário de Campo e a Relação do(a) Pesquisador(a) com o Campo-Tema na Pesquisa-Intervenção. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 20, n. 2, pp. 464-480, 2020. DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2020.52579.

https://doi.org/10.12957/epp.2020.52579

MACHADO, L. M.; MATHIAS, P. V. C.; DE OLIVEIRA JUNIOR, J. M. B.; SOUSA, P. C. F.; CALVÃO, L. B. O impacto de uma monocultura de Eucalipto sobre a comunidade de anfíbios (anuros) no município de Luziânia-GO, Brasil. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 7, n. 12, pp. 1-16, 2011. Disponível em: http://www.conhecer.org.br/enciclop/2011a/biologicas/o%20impacto%20de%20uma%20monocultura.pdf. Acesso em: 09, dez, 2021.

MARÍN, Y. A. O. O ensino da biodiversidade: tendências e desafios nas experiências pedagógicas. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, v. 12, n. 2, pp. 173-185, 2017. DOI: https://doi.org/10.14483/23464712.11599.

https://doi.org/10.14483/23464712.11599

MEDEIROS, M. R. M.; BATISTA, M. S. S. O ensino do bioma caatinga em uma perspectiva contextualizada e interdisciplinar. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E INCLUSÃO. v. 2, pp. 1-10, Campina Grande. Universidade Estadual da Paraíba. Virtual. Realize Editora, 2014. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/index.php/artigo/visualizar/9015. Acesso em: 08, dez, 2021.

MEDEIROS, T. M. C. Filmes como recurso didático em uma perspectiva socioambiental amazônica no Ensino de Ciências no 4º ano do Ensino Fundamental. 170 f. Mestrado Acadêmico em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia, Universidade do Estado do Amazonas, Manaus, 2020. Disponível em: http://177.66.14.82/handle/riuea/3338. Acesso em: 09, dez, 2021.

MOTA, J. C. Formações continuadas em educação ambiental: características e limitações. Revista Espaço Acadêmico, v. 17, n. 192, pp. 59-68, 2017. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/33046. Acesso em: 08, dez, 2021.

NÓVOA, A. Concepções e práticas da formação continuada de professores. Universidade de Aveiro. Aveiro: Portugal, 1991.

PALHACI, T. P. Relações de conhecimentos construídas sobre o cerrado e suas influências na conservação ambiental. 201 f. Mestrado em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências, 2011. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/90976. Acesso em: 09, dez, 2021.

PEREIRA, C. N. O contexto socioambiental Amazônico e o ensino de Ecologia no olhar de professores de Biologia. 2017. 119 f. Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2017. Disponível em: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6680. Acesso em: 09, dez, 2021.

PIGNATI, W. A.; MACHADO, J. M. H.; CABRAL, J. F. Acidente rural ampliado: o caso das "chuvas" de agrotóxicos sobre a cidade de Lucas do Rio Verde-MT. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, pp. 105-114, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232007000100014.

https://doi.org/10.1590/S1413-81232007000100014

PMid:17680062

PINTO, L. F. O Bioma Pampa nos anos iniciais do ensino fundamental: abordagem e percepções. 121 f. Mestrado em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/17186. Acesso em: 08, dez, 2021.

SAUVÉ, L. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. In: SATO, M; CARVALHO, I. (Orgs). Educação ambiental: pesquisa e desafios. Artmed. Porto Alegre: Brasil, 2008. pp. 17-44. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4586522/mod_resource/content/1/sauve%20correntes%20EA.pdf. Acesso em: 08, dez, 2021.

Cómo citar

APA

de Souza, D. V. ., Cunha, F. I. J., Castro, L. R. B., & Dinardi, A. J. (2022). Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, 18(1). https://doi.org/10.14483/23464712.18938

ACM

[1]
de Souza, D.V. , Cunha, F.I.J., Castro, L.R.B. y Dinardi, A.J. 2022. Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias. 18, 1 (nov. 2022). DOI:https://doi.org/10.14483/23464712.18938.

ACS

(1)
de Souza, D. V. .; Cunha, F. I. J.; Castro, L. R. B.; Dinardi, A. J. Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica. Góndola enseñ. aprendiz. cienc. 2022, 18.

ABNT

DE SOUZA, D. V. .; CUNHA, F. I. J.; CASTRO, L. R. B.; DINARDI, A. J. Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, [S. l.], v. 18, n. 1, 2022. DOI: 10.14483/23464712.18938. Disponível em: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/18938. Acesso em: 7 dic. 2022.

Chicago

de Souza, Débora Velasque, Fernando Icaro Jorge Cunha, Luis Roberval Bortoluzzi Castro, y Ailton Jesus Dinardi. 2022. «Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias 18 (1). https://doi.org/10.14483/23464712.18938.

Harvard

de Souza, D. V. ., Cunha, F. I. J., Castro, L. R. B. y Dinardi, A. J. (2022) «Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica», Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, 18(1). doi: 10.14483/23464712.18938.

IEEE

[1]
D. V. . de Souza, F. I. J. Cunha, L. R. B. Castro, y A. J. Dinardi, «Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica», Góndola enseñ. aprendiz. cienc., vol. 18, n.º 1, nov. 2022.

MLA

de Souza, D. V. ., F. I. J. Cunha, L. R. B. Castro, y A. J. Dinardi. «Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, vol. 18, n.º 1, noviembre de 2022, doi:10.14483/23464712.18938.

Turabian

de Souza, Débora Velasque, Fernando Icaro Jorge Cunha, Luis Roberval Bortoluzzi Castro, y Ailton Jesus Dinardi. «Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias 18, no. 1 (noviembre 5, 2022). Accedido diciembre 7, 2022. https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/18938.

Vancouver

1.
de Souza DV, Cunha FIJ, Castro LRB, Dinardi AJ. Biomas brasileiros: espaço ocupado como objeto de pesquisa em programas de pós-graduação científica. Góndola enseñ. aprendiz. cienc. [Internet]. 5 de noviembre de 2022 [citado 7 de diciembre de 2022];18(1). Disponible en: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/18938

Descargar cita

Visitas

32

Dimensions


PlumX


Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.