Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula

Conceptions of Teachers in Training on the Contextualization of Local Ecological Knowledge and Scientific Content in Classroom

Concepciones de Docentes en Formación sobre la Contextualización de Conocimientos Ecológicos Locales y Contenidos Científicos en el Aula

Autores/as

Palabras clave:

Professional training, Popular culture, Cultural exchange, Cultural pluralism, Biological Sciences, Learning conditions (en).

Palabras clave:

Entrenamiento profesional, Cultura popular, Intercambio cultural, Pluralismo cultural, Ciencias biologicas, Condiciones de aprendizaje (es).

Palabras clave:

Treinamento profissional, Cultura popular, Intercâmbio cultural, Pluralismo cultural, Ciências Biológicas, Condições de aprendizagem (pt).

Descargas

Resumen (pt)

A formação inicial de professores é o processo de desenvolver competências e habilidades profissionais para atuarem efetivamente na formação de cidadãos, o que impõe às universidades desafios e compromissos pedagógicos a serem assumidos, principalmente relacionados a áreas das ciências biológicas. Tal afirmação leva-nos a perceber quão necessário é uma construção profissional que vise uma formação para além da memorização, idealizando assim uma formação que contemple diálogos com as diferentes culturas e formas de conhecimento existentes a fim de construir saberes significativos que englobe a contextualização entre os conhecimentos científicos e a realidade social. Tendo isto como pressuposto, o presente trabalho teve por objetivo investigar os saberes docentes, construídos na formação inicial de professores de ciências e biologia, a respeito da valorização do conhecimento ecológico local dos estudantes e ensino contextualizado, pois as concepções construídas na universidade têm relação direta com a prática docente a ser exercida nas instituições de ensino básico. Para tal, foram aplicados formulários aos estudantes de licenciatura em ciências biológicas de uma universidade pública do estado de Pernambuco, matriculados na disciplina de prática pedagógica V, além de intervenções e observações participantes na disciplina. Verificamos que há predomínio das concepções que valorizam a utilização do conhecimento ecológico local e sua contextualização em aulas de ciências e biologia. Estas indicam que os licenciandos, em sua maioria, possuem concepções relevantes sobre esses conhecimentos e sua importância para a construção de conhecimentos científicos, entretanto, encontramos também concepções divergentes ou que não se enquadravam nas definições esperadas para o reconhecimento da contextualização destes. Os resultados servem para reforçar o compromisso acadêmico que as universidades devem ter, em garantir a abordagem de diferentes conhecimentos durante a formação docente. Portanto, demarca-se que o investimento em uma formação inicial de professores que compreendam aspectos culturais e sociais são essenciais para uma prática docente de qualidade.

Resumen (en)

Initial teacher training is the process of developing professional skills and abilities to act effectively in the education of citizens, which imposes pedagogical commitments to be assumed by universities, mainly related to the areas of biological sciences. This statement leads us to realize how it is necessary a professional construction that aims at teaching beyond the memorization of scientific concepts, thus idealizing a training that contemplates dialogues with the different cultures and existing forms of knowledge in order to build meaningful knowledge that encompasses the contextualization between scientific knowledge and social reality. Assuming that, the present work aimed to investigate the teaching knowledge, built in the initial training of teachers of biological Sciences, regarding the appreciation of the students’ local ecological knowledge and the contextualized teaching, since the conceptions built in the university are directly related to the teaching practice carried out in basic education institutions. For that, questionnaires were applied to undergraduate students in biological sciences from a public university in the state of Pernambuco, enrolled in the discipline of pedagogical practice V, besides some participatory interventions and observations in the discipline. It has been noted that there is a predominance of conceptions that value the use of local knowledge and its contextualization in science and biology classes. This indicates that most undergraduates have relevant conceptions about this knowledge and its importance for the construction of scientific knowledge. However, it was also found conceptions that did not fit the expected definitions for the recognition of their contextualization. The results are useful to reinforce the academic commitment that universities must have to ensure the approach different types of knowledge during teacher training. Therefore, it is sure that the investment in an initial training of teachers who understand cultural and social aspects is essential for a teaching practice of good quality.

Resumen (es)

La formación inicial docente es el proceso de desarrollo de competencias y habilidades profesionales para actuar efectivamente en la formación de ciudadanos; por tanto, se considera necesaria una construcción profesional que se enfoque a una formación más allá de la memorización e idealizar una formación que contemple diálogos con las diferentes culturas y formas de saber existentes, con el propósito de construir saberes que involucren la contextualización entre el conocimiento científico y la realidad social. En este sentido, el presente trabajo tuvo como objetivo investigar los saberes docentes construidos en la formación inicial de profesores de ciencias biológicas, relacionados con la valorización del saber ecológico local de los estudiantes y la enseñanza contextualizada, ya que las concepciones construidas en la universidad están asociadas con la práctica docente en las instituciones de la Educación Básica. Para ello, se diseñaron formularios a estudiantes de pregrado en ciencias biológicas de una universidad pública, matriculados en la disciplina de práctica pedagógica V. También, se efectuaron intervenciones y observaciones al respecto. Los resultados arrojaron un predominio de concepciones que valoran el uso del saber local y su contextualización en las clases de ciencias y biología. Esto indica que la mayoría de los estudiantes de pregrado tienen concepciones relevantes sobre este saber y su importancia para la construcción del conocimiento científico. Sin embargo, también se registraron concepciones divergentes o que no se ajustaban a las definiciones esperadas para el reconocimiento de su contextualización. Estos hallazgos sirven para reforzar el compromiso académico que deben tener las universidades, para asegurar el abordaje de saberes diferentes durante la formación docente. Por consiguiente, se demarca que la inversión en una formación inicial de docentes que comprendan los aspectos culturales y sociales son esenciales para una práctica docente de calidad.

Biografía del autor/a

Luiz Felipe Pereira da Silva Silva, Universidade de Pernambuco

http://lattes.cnpq.br/3085574873861591
Graduado em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas, especialista em gestão educacional e coordenação pedagógica e mestre em educação pela Universidade de Pernambuco - UPE, Campus Mata Norte. Professor do estado de Pernambuco e pesquisador na área de Etnobiologia, Integrante do LEET - Laboratório de Estudos Etnobiológicos / UPE - CMN.

Marcelo Alves Ramos Ramos, Universidade de Pernambuco

https://orcid.org/0000-0001-5823-4385
http://lattes.cnpq.br/3937572174818591
Possui Pós-Doutorado em Ecologia (CAPES/PNPD), Doutorado em Botânica pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) com estágio sanduíche na Universidade do Porto (Portugal), Mestrado em Ciências Florestais e Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela mesma instituição. Atualmente é Professor Associado (Livre Docente) da Universidade de Pernambuco (UPE), Campus Mata Norte, e atua como professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (nível: mestrado) da UPE e no Programa de Pós-Graduação em Etnobiologia e Conservação da Natureza (nível: mestrado e doutorado) da UFRPE. É líder do grupo de pesquisa ?Etnobiologia, ecologia e conservação? cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e Coordenador do Laboratório de Estudos Etnobiológicos (LEET) da UPE. Desde o ano de 2018 exerce a função de Coordenador Geral de Pesquisa da Pró-reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação da UPE, sendo o Representante Institucional junto ao CNPq dos Programas de Bolsa de Iniciação Científica (Graduação e Ensino Médio), e também Dirigente do Diretório de Grupos de Pesquisa da UPE junto ao CNPq. É presidente do Comitê Institucional de Iniciação Científica da UPE desde 2019. No ano de 2017 atuou como Coordenador Setorial de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação dos Campi Mata Norte e Mata Sul da UPE, e de 2017 até 2019 foi membro da Câmara de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação da mesma instituição. Em suas pesquisas tem atuado, principalmente, dentro da interface Ecologia, Etnobiologia e Educação, avaliando de que forma populações humanas relacionam-se com os recursos naturais disponíveis no ambiente que as cercam. Atualmente é Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq (Ciências Ambientais).

Referencias

AUSUBEL, D. P. Assimilation theory in meaningful learning and retention processes. In: The acquisition and retention of knowledge: A cognitive view. Springer. 2000. pp.101-145. https://doi.org/10.1007/978-94-015-9454-7_5

AUSUBEL, D. P. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Kluwer Academic Publishers. Lisboa: Portugal. 2003.

BAPTISTA, G. C. S. A Contribuição da Etnobiologia para o ensino e a aprendizagem de ciências: estudo de caso em uma escola pública de estado da Bahia. 250 p. Programa de Pós-graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências Universidade Federal da Bahia. Mestrado. Bahia, BA. 2007.

BAPTISTA, G. C. S. Do cientificismo ao diálogo intercultural na formação do professor e ensino deciências. Interacções, Santarém, v. 10, n. 31. 2014. https://doi.org/10.25755/int.6369

BAPTISTA, G. C. S. Contribuições da etnobiologia para o ensino e a aprendizagem de ciências. Appris Editora e Livraria Eireli-ME. Curitiba: Brasil. 2015.

BAPTISTA, G. C. S.; EL-HANI, C. N. (). The contribution of ethnobiology to the construction of a dialogue between ways of knowing: a case study in a Brazilian public high school. Science & Education, New York, v. 18, pp. 503-520. 2009. https://doi.org/10.1007/s11191-008-9173-3

BARBOSA, G. S.; RAMOS, M. A. Conhecimento ecológico local e percepção ambiental de estudantes sobre o bioma caatinga e sua relação com o conhecimento científico. Experiências em Ensino de Ciências, Mato Grosso, v. 15, v. 1, pp. 165-182. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Edições 70. São Paulo: Brasil. 2011.

BERKES, F.; COLDING, J.; FOLKE, C. Rediscovery of traditional ecological knowledge as adaptive management. Ecological Applications, Washington, v. 10, n. 5, pp. 1251-1262. 2000. https://doi.org/10.1890/1051-0761(2000)010[1251:ROTEKA]2.0.CO;2

BLANQUICET MACEA, R. G.; RAMÍREZ NARVÁEZ, F. A.; RAMÍREZ AGUDELO, N. Concepciones de ciencia y su enseñanza en docentes rurales no licenciados en el área bajo el modelo escuela nueva. Góndola, Enseñanza y Eprendizaje de las Ciencias, Bogotá, v. 17, n. 1, pp. 105-121. 2022. https://doi.org/10.14483/23464712.17390

BRASIL. (Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais. MEC/SEF. Brasília: Brasil. 1998.

CASTRO, E. Território, biodiversidade e saberes de populações tradicionais. In: Diegues, C. Novos rumos para a proteção da natureza. Hucitec, NUPAUB-USP. São Paulo: Brasil. 2000. pp. 165-182.

COBERN, W. W. (). Constructivism and non‐western science education research. International Journal of Science Education, Londres, v. 18, n. 3, pp. 295-310. 1996. https://doi.org/10.1080/0950069960180303

COBERN, W. W.; LOVING, C. C. Defining "science" in a multicultural world: Implications for science education. Science Education, Hoboken, v. 85, n. 1, pp. 50-67. 2001. https://doi.org/10.1002/1098-237X(200101)85:1<50::AID-SCE5>3.0.CO;2-G

COSTA, R. G. A. Os saberes populares da etnociência no ensino das ciências naturais: uma proposta didática para aprendizagem significativa. Revista Didática Sistêmica, Rio Grande, v. 8, pp. 162-172. 2008. https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/1303

CUNHA, M. C. D.; DE ALMEIDA, M. W. (). Indigenous people, traditional people, and conservation in the Amazon. Daedalus, Cambridge, v. 129, n. 2, pp. 315-338. 2000. http://www.jstor.org/stable/20027639

CURRIE, H. 'Minorities', 'margins', 'misfts' and 'mainstreams'. Teaching and Teacher Education, Oxford, v. 22, pp. 835-837, 2006. https://doi.org/10.1016/j.tate.2006.04.034

DELGADO, J. D. S. G.; DOS SANTOS, C. F.; MACHADO, V. D. M. Aproximações entre a teoria antropológica do didático e uma formação docente para o ensino por investigação. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, Bogotá, v. 16, n. 3, pp. 579-594. 2021. https://doi.org/10.14483/23464712.16963

GÓMEZ, A. P. O. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In Nóvoa, A. (Org.). Os professores e sua formação [Teachers and Their Education]. Dom Quixote. Lisboa: Portugal. 1992. pp. 93-114.

GUERRA, E. L. D. A. Manual de pesquisa qualitativa. Grupo Ănima Educação. Belo Horizonte: Brasil. 2014.

ISLAS, C. A.; BEHLING, G. M.; SCHNORR, S. M. Conhecimento ecológico local e educar pela pesquisa: bases para um ensino de ciências contextualizado. Ensino em Re-Vista, Uberlandia, v. 25, n. 2, pp. 506-525. 2018. https://doi.org/10.14393/ER-v25n2a2018-13

KATO, D. S.; KAWASAKI, C. S. As concepções de contextualização do ensino em documentos curriculares oficiais e de professores de ciências. Ciência & Educação, Bauru, v. 17, n. 01, pp. 35-50. 2011. https://doi.org/10.1590/S1516-73132011000100003

LOPES, A. R. C. Pluralismo cultural em políticas de currículo nacional. In: MOREIRA, A. F. (Org.). Currículo: Políticas e prácticas. Papirus. Campinas: Brasil. 1999. pp. 59-80.

MAIA, H. J. S.; CARNEIRO, M. H. S. Ensino de Ciências na perspectiva multicultural: refletindo a educação científica dentro da Teoria Pós-Colonial. Educere et Educare, Cascavel, 13, n. 30, p. 10-17648. 2018. https://doi.org/10.17648/educare.v13i30.18859

MANICA GRANDO, L.; MEGHIORATTI, F. A. Formação acadêmica e as compreensões de natureza da ciência e de investigação científica de alunos de cursos de licenciatura. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, Bogotá, v. 16, n. 1, pp. 46-67. 2021, https://doi.org/10.14483/23464712.15425

MEDEIROS, M. F. T.; VALLE, L. S. (). Educação Científica e as Relações entre História, Etnias e Natureza. Ethnoscientia: Revista Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia, Brasil, v. 3, n. 2. 2018. http://dx.doi.org/10.18542/ethnoscientia.v3i2.10237

MINAYO, M. Técnicas de análise do material qualitativo. In: O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Hucitec. São Paulo: Brasil. 2008. pp. 303-360.

MORTIMER, E. F. Linguagem e formação de conceitos no ensino de ciências. UFMG. Belo Horizonte: Brasil. 2000.

MORTIMER, E.; SCOTT, P. Meaning Making In Secondary Science Classrooms. McGraw-Hill Education. Londres: UK. 2003.

NASCIBEM, F. G.; VIVEIRO, A. A. Para além do conhecimento científico: a importância dos saberes populares para o ensino de ciências. Interacções, Santarém, v. 11, n. 39. 2015. https://doi.org/10.25755/int.8738

PIMENTA, S. G. Formação de professores: saberes e identidade da docência. Saberes pedagógicos e atividade docente. 2 ed. Cortez, São Paulo: Brasil. 2000. pp. 15-34.

PRUDÊNCIO, C. A. V.; GUIMARÃES, F. J. A contextualização no ensino de ciências na visão de licenciandos. In: XI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS - XI ENPEC. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC. 2017.

SANTOS, M. E. V. M. A cidadania na "voz" dos manuais escolares: o que temos? O que queremos? Livros Horizonte. Lisboa: Portugal. 2001.

SILVA, M. F. D.; AZEVEDO, M. M. Pensando as escolas dos povos indígenas no Brasil: o movimento dos professores indígenas do Amazonas, Roraima e Acre. In: A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. MEC/MARI/UNESCO, Brasília: Brasil. 1995. pp. 149-166.

SILVA, J. A.; RAMOS, M. A. (). A contextualização de conhecimentos prévios/tradicionais de alunos quilombolas: o que dizem os professores de ciências? Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, Bogotá, 15(1), 152-170. 2020. http://doi.org/10.14483/23464712.14319

SIQUEIRA, A. B. Aproximações da etnobiologia com a educação básica. Cadernos ANPAE, v. 11, pp. 1-10. 2011.

SIQUEIRA, A. B.; PEREIRA, S. M. Abordagem etnobotânica no ensino de Biologia. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v. 31, n. 2, pp. 247-260. 2014. https://doi.org/10.14295/remea.v31i2.4711

SOTERO, M. C.; ALVES, Â. G. C.; ARANDAS, J. K. G.; MEDEIROS, M. F. T. Local and scientific knowledge in the school context: Characterization and content of published works. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, Berlín, v. 16, n. 1, pp. 1-28. 2020. https://doi.org/10.1186/s13002-020-00373-5

TOLEDO, V. M. Saberes indígenas y modernización en América Latina: historia de una ignominia tropical. Etnoecológica, México, v. 3, n. 4-5, pp. 135-47. 1996.

TSUZUKI, F.; TURKE, N. H.; PASSOS, M. M. Conhecimentos populares e científicos: concepções de licenciandos de Biologia acerca do ensino de Ciências para estudantes indígenas. In: XII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Anais...Natal (RN), Brasil, 2019. Disponível em: https://abrapec.com/enpec/xii-enpec/anais/resumos/1/R0264-1.pdf. Acesso em 05 out. 2022.

Cómo citar

APA

Silva, L. F. P. da S., y Ramos, M. A. R. (2023). Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, 18(2), 358–374. https://doi.org/10.14483/23464712.19351

ACM

[1]
Silva, L.F.P. da S. y Ramos, M.A.R. 2023. Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias. 18, 2 (ago. 2023), 358–374. DOI:https://doi.org/10.14483/23464712.19351.

ACS

(1)
Silva, L. F. P. da S.; Ramos, M. A. R. Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula. Góndola Enseñ. Aprendiz. Cienc. 2023, 18, 358-374.

ABNT

SILVA, Luiz Felipe Pereira da Silva; RAMOS, Marcelo Alves Ramos. Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 358–374, 2023. DOI: 10.14483/23464712.19351. Disponível em: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/19351. Acesso em: 21 may. 2024.

Chicago

Silva, Luiz Felipe Pereira da Silva, y Marcelo Alves Ramos Ramos. 2023. «Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias 18 (2):358-74. https://doi.org/10.14483/23464712.19351.

Harvard

Silva, L. F. P. da S. y Ramos, M. A. R. (2023) «Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula», Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, 18(2), pp. 358–374. doi: 10.14483/23464712.19351.

IEEE

[1]
L. F. P. da S. Silva y M. A. R. Ramos, «Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula», Góndola Enseñ. Aprendiz. Cienc., vol. 18, n.º 2, pp. 358–374, ago. 2023.

MLA

Silva, Luiz Felipe Pereira da Silva, y Marcelo Alves Ramos Ramos. «Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, vol. 18, n.º 2, agosto de 2023, pp. 358-74, doi:10.14483/23464712.19351.

Turabian

Silva, Luiz Felipe Pereira da Silva, y Marcelo Alves Ramos Ramos. «Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias 18, no. 2 (agosto 14, 2023): 358–374. Accedido mayo 21, 2024. https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/19351.

Vancouver

1.
Silva LFP da S, Ramos MAR. Concepções de Docentes em Formação Inicial sobre a Contextualização dos Conhecimentos Ecológicos Locais dos Alunos e os Conteúdos Científicos Trabalhados em Sala de Aula. Góndola Enseñ. Aprendiz. Cienc. [Internet]. 14 de agosto de 2023 [citado 21 de mayo de 2024];18(2):358-74. Disponible en: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/19351

Descargar cita

Visitas

51

Dimensions


PlumX


Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.
Loading...