DOI:

https://doi.org/10.14483/23464712.16076

Publicado:

2021-03-16 — Actualizado el 2021-03-23

Número:

Vol. 16 Núm. 1 (2021): Enero - Abril

Sección:

ARTÍCULOS

Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista

Characteristic aspects of the use of experimentations by high school physics teachers, in a municipality of São Paulo

Aspectos característicos del uso de experimentaciones por profesores de física de la escuela secundaria, en un municipio de São Paulo

Autores/as

Palabras clave:

Trabajo didáctico-pedagógico, Experimentación, Enseñanza de física, Escuela secundaria (es).

Palabras clave:

Experimentation, Teaching profession, Physics, High school (en).

Palabras clave:

Experimentação, Profissão docente, Física, Ensino médio (pt).

Resumen (pt)

Neste artigo, buscamos compreender os aspectos que marcam o processo de planejamento e de desenvolvimento de experimentações por professores no contexto do Ensino de Física no Ensino Médio. Para tanto, procuramos responder às seguintes questões de pesquisa: (1) Que elementos/materiais/fontes os professores de Física do Ensino Médio utilizam para a organização de atividades didáticas baseadas em experimentação? (2) Que aspectos principais caracterizam as formas pelas quais os professores de Física do Ensino Médio costumam utilizar a experimentação em suas aulas? Para a coleta de informações, realizamos entrevistas com sete professores de Física do Ensino Médio de escolas pertencentes à Rede Pública Estadual de um município brasileiro do Estado de São Paulo. Os procedimentos de organização, de tratamento e de análise das informações coletadas seguiram as orientações da perspectiva conhecida como Teoria Fundamentada. Pelas análises realizadas, foi possível evidenciar que: (1) o livro didático é o material consultado com maior frequência para auxiliar os docentes na organização dessas atividades; (2) a maior parte dos professores privilegia o uso de experimentos que são desenvolvidos com materiais de baixo custo e que motivem os estudantes; (3) as adaptações/modificações que os professores costumam fazer em relação ao experimento original são sempre relacionadas ao material indicado para ser utilizado na montagem do aparato experimental; (4) são realizados experimentos para abordar diferentes assuntos da Física; (5) os professores costumam desenvolver as experimentações na própria sala de aula; (6) o momento da aula considerado como o mais adequado para a utilização da experimentação é durante o tratamento do assunto ou após a apresentação teórica dele, como meio de ilustrar o conceito/fenômeno/processo em estudo; (7) se tratando de experimentos com aparatos físicos, os próprios professores costumam montar o aparato experimental e realizar a experimentação.

 

Resumen (en)

In this article, we seek to understand the aspects that mark the process of planning and developing experiments by teachers in the context of Physics Teaching in High School.
Therefore, we try to answer the following research questions: (1) What elements/
materials/sources do high school physics teachers use to organize didactic activities based on experimentation? (2) What are the main aspects that characterize how high school physics teachers usually work experimentation in their classes? To collect information,
we conducted interviews with seven high school physics teachers from schools belonging to the State Public Network of a Brazilian municipality in the state of São Paulo. The procedures for organizing, processing, and analyzing the information collected followed the guidelines of the perspective known as Grounded Theory. From the analyzes carried out, it was possible to show that: (1) the textbook is the material most frequently consulted to assist teachers in organizing these activities; (2) most teachers prefer the use of experiments that are developed with low-cost materials and that motivate students; (3) the adaptations/modifications that teachers usually make in relation to the original experiment are always related to the material indicated to be used in the assembly of the experimental apparatus; (4) experiments are carried out
to address different subjects in Physics; (5) teachers usually develop experiments in the classroom; (6) the moment in the process considered as the most appropriate for the use of experimentation is during the treatment of the subject or after its theoretical
presentation, as a means of illustrating the concept/phenomenon/process under
study; (7) in the case of experiments with sophisticated equipment, teachers usually set up the experimental apparatus themselves and carry out the experimentation.

Resumen (es)

Buscamos comprender los aspectos que marcan el proceso de planificación y desarrollo de experimentos por parte de los maestros en el contexto de la enseñanza de la física en la escuela secundaria. Por lo tanto, tratamos de responder las siguientes preguntas de investigación: (1) ¿Qué elementos/materiales/fuentes utilizan los profesores de física  para organizar actividades didácticas basadas en la experimentación? (2) ¿Cuáles son los principales aspectos que caracterizan las formas en que los profesores de física suelen utilizar la experimentación en sus clases? Para recopilar información, realizamos entrevistas con profesores de física de secundaria de escuelas pertenecientes a la Red Pública del Estado de un municipio brasileño en el estado de São Paulo. Los procedimientos para organizar, procesar y analizar la información recopilada siguieron las pautas de la perspectiva conocida como Grounded Theory. A partir de los análisis realizados, fue posible demostrar que: (1) el libro de texto es el material más consultado para ayudar a los maestros a organizar estas actividades; (2) la mayoría de los maestros favorecen el uso de experimentos que se desarrollan con materiales de bajo costo y que motivan a los estudiantes; (3) las modificaciones que los maestros suelen hacer en relación con el experimento original siempre están relacionadas con el material indicado para ser utilizado en el ensamblaje del aparato experimental; (4) se llevan a cabo experimentos para abordar diferentes temas en Física; (5) los maestros generalmente desarrollan experimentos en el aula; (6) el momento de la clase considerado como el más apropiado para el uso de la experimentación es durante el tratamiento del tema o después de su presentación teórica, como un medio de ilustrar el concepto/fenómeno/proceso en estudio; (7) en el caso de los experimentos con aparatos físicos, los propios maestros suelen instalar el aparato experimental y llevar a cabo la experimentación.

Biografía del autor/a

Eduardo Adolfo Terrazzan, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP), Brasil. Professor Titular da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Referencias

ARANTES, A. R.; MIRANDA, M. S.; STUDART, N. Objetos de aprendizagem no ensino de física: usando simulações do PhET. Física na Escola, São Paulo/BR, v.11. n.1, p. 27-31. 2010.

ARAÚJO, M. S. T; ABIB, M. L. V. S. Atividades experimentais no Ensino de Física: diferentes enfoques, diferentes finalidades. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo/BR, v.25, n.2, p. 176-194. 2003.

BARBERÁ, O.; VALDÉS, P. El trabajo práctico en la enseñanza de las ciências: una revisión. Enseñanza de las ciências, Barcelona/ES, v.14, n.3, p. 365-379. 1996.

BORGES, A. T. Novos Rumos para o Laboratório Escolar de Ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis/BR, v.19, n.3, p. 291-313. 2002.

BRITO, K. Y. U. Experimento: una herramienta fundamental para la enseñanza de la Fisica. Gôndola, Ensino e Aprendizagem de Ciências, Bogotá/CO, a.4., v.1, p. 35-40. 2009.

CARVALHO, A. M. P. de. As práticas experimentais no ensino de Física. In: CARVALHO, A. M. de (org.). Ensino de Física. Cengage Learning. São Paulo: Brasil, 2011. p. 53-78. (Coleção “Ideias em Ação”). ISBN 9788522110629.

CHARMAZ, K. A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. Tradução de Joice Elias Costa. Artmed. Porto Alegre: Brasil, 2009. ISBN 978-85-363-1999-5.

COELHO, R. O. O uso da informática no Ensino de Física do nível médio. 101 f. Programa de Pós-Graduação em Educação, Mestrado em Educação – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2002.

FIOLHAIS, C.; TRINDADE, J. Física no Computador: o computador como ferramenta no ensino e na aprendizagem das ciências físicas. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo/BR, v. 25, n.3, p. 259-272. 2003.

GALIAZZI, M. C.; et al. Objetivos das atividades experimentais no Ensino Médio: a pesquisa coletiva como modo de formação de professores de Ciências. Ciência & Educação, Bauru/BR, v.7, n.2, p. 249-263. 2001.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Tradução de Roberto Cataldo Costa. Artmed. Porto Alegre: Brasil, 2009. (Coleção “Pesquisa qualitativa”). ISBN 978-85-363-2055-7.

GIL PÉREZ, D.; et al. ¿Tiene sentido seguir distinguiendo entre aprendizaje de conceptos, resolución de problemas de lápis e papel y realización de prácticas de laboratorio? Enseñanza de las ciências, Barcelona/ES, v.17, n.2, p. 311-320. 1999.

HODSON, D. A critical look at pratical work in school science. School Science Review, v.70, n.256, p. 33-40. 1990.

HODSON, D. Hacia um enfoque más crítico del trabajo de laboratorio. Enseñanza de las ciencias, Barcelona/ES, v.12, n.3. 1994.

KIOURANIS, N. M. M. Experimentos mentais no Ensino de Ciências: implementação de uma sequencia didática. 313 f. Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Doutorado em Educação para a Ciência – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Bauru, 2009.

LOPES, J. Bernardino. Aprender e Ensinar Física. Fundação Calouste Gulbekian, Fundação para a Ciência e a Tecnologia/MCES. Lisboa: Portugal, 2004. (Coleção “Textos universitários de Ciências Sociais e Humanas”). ISBN 972-31-1079-2.

MEDEIROS, A.; MEDEIROS, C. F. D. Possibilidades e limitações das simulações computacionais no ensino da Física. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo/BR, v.24, n.2, p. 77-86. 2002.

MOTTA, A. E. M.; MEDEIROS, M. D. F.; MOTOKANE, M. T. Práticas e movimentos epistêmicos na análise dos resultados de uma atividade prática experimental investigativa. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis/BR, v.11, n.2, p. 337-359. 2018.

OLIVEIRA, A. A. Q.; CASSAB, M.; SELLES, S. E. Pesquisas brasileiras sobre a experimentação no ensino de ciências e biologia: diálogos com referenciais do conhecimento escolar. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, São Paulo/BR, v.12, n.2. 2012.

OLIVEIRA, J. R. S. Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, Canoas/BR, v.12, n.1, p. 139-156. 2010.

PRADO, L. WESENDONK, F. S. Objetivos de utilização da experimentação presentes em produções acadêmico-científicas publicadas nos anais de um evento da área de ensino de ciências. Actio: Docência em Ciências, Curitiba/BR, v.4. n.2, p. 148-168. 2019.

TAVARES, R. Animações interativas e mapas conceituais: uma proposta para facilitar a aprendizagem significativa em ciências. Ciência & Cognição, Rio de Janeiro/BR, v.13, n.2, p.99-108. 2008.

WESENDONK, F. S. O uso da experimentação como recurso didático no desenvolvimento do trabalho de professores de Física do Ensino Médio. 298 f. Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Mestrado em Educação para a Ciência – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2015.

WESENDONK, F. S.; TERRAZZAN, E. A. Caracterização dos focos de estudo da produção acadêmico-científica brasileira sobre experimentação no Ensino de Física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis/BR, v.33, n.3, p. 779-821. 2016.

WESENDONK, F. S.; TERRAZZAN, E. A. Condições acadêmico-profissionais para a utilização de experimentações por professores de Física do Ensino Médio. ENCITEC – Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, Santo Ângelo/BR, v.10, n.1, p. 39-55. 2020.

TERRAZZAN, E. A. Perspectivas para a Inserção da Física Moderna na Escola Média. Programa de Pós-Graduação em Educação, Doutorado em Educação – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994.

Cómo citar

APA

Sauzem Wesendonk, F., & Adolfo Terrazzan, E. (2021). Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista. Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, 16(1). https://doi.org/10.14483/23464712.16076

ACM

[1]
Sauzem Wesendonk, F. y Adolfo Terrazzan, E. 2021. Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista. Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias. 16, 1 (mar. 2021). DOI:https://doi.org/10.14483/23464712.16076.

ACS

(1)
Sauzem Wesendonk, F.; Adolfo Terrazzan, E. Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista. Góndola enseñ. aprendiz. cienc. 2021, 16.

ABNT

SAUZEM WESENDONK, F.; ADOLFO TERRAZZAN, E. Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista. Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, [S. l.], v. 16, n. 1, 2021. DOI: 10.14483/23464712.16076. Disponível em: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/16076. Acesso em: 17 oct. 2021.

Chicago

Sauzem Wesendonk, Fernanda, y Eduardo Adolfo Terrazzan. 2021. «Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista». Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias 16 (1). https://doi.org/10.14483/23464712.16076.

Harvard

Sauzem Wesendonk, F. y Adolfo Terrazzan, E. (2021) «Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista», Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, 16(1). doi: 10.14483/23464712.16076.

IEEE

[1]
F. Sauzem Wesendonk y E. Adolfo Terrazzan, «Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista», Góndola enseñ. aprendiz. cienc., vol. 16, n.º 1, mar. 2021.

MLA

Sauzem Wesendonk, F., y E. Adolfo Terrazzan. «Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista». Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias, vol. 16, n.º 1, marzo de 2021, doi:10.14483/23464712.16076.

Turabian

Sauzem Wesendonk, Fernanda, y Eduardo Adolfo Terrazzan. «Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista». Góndola, enseñanza y aprendizaje de las ciencias 16, no. 1 (marzo 23, 2021). Accedido octubre 17, 2021. https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/16076.

Vancouver

1.
Sauzem Wesendonk F, Adolfo Terrazzan E. Aspectos característicos da utilização de experimentações por professores de física do ensino médio, de um município paulista. Góndola enseñ. aprendiz. cienc. [Internet]. 23 de marzo de 2021 [citado 17 de octubre de 2021];16(1). Disponible en: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/16076

Descargar cita

Visitas

105

Dimensions


PlumX


Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.