Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático

Biology Teacher Training About the Inclusion of Deaf Students: Signs of Meaningful Learning in a Didactic Planning

La Formación Docente en Biología sobre la Inclusión de Estudiantes Sordos: Evidencias de Aprendizajes Significativos en la Planificación Didáctica

Autores/as

  • Suelen Aparecida Suelen Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Realeza, Paraná, Brasil.
  • Irinéa de Lourdes Batista Universidade Estadual de Londrina

Palabras clave:

Ensino de Biologia, formação docente, Educação Inclusiva, estudantes surdos (pt).

Palabras clave:

Teaching Biology, Teacher training, Inclusive Education, Deaf Students (en).

Palabras clave:

Enseñanza de Biología, Educación Inclusiva, Estudiantes Sordos, Formacion Docente (es).

Descargas

Resumen (pt)

Os saberes necessários à docência em Biologia são variados e devem ser constantemente atualizados, em formações inicial e em serviço que sejam de qualidade. Com base em tal premissa, partimos da seguinte situação problema: por meio do desenvolvimento teórico-metodológico de formação docente em Biologia, focada em conteúdos científicos e em aspectos da Educação Inclusiva de estudantes surdos, é possível promover a Aprendizagem Significativa em relação à inclusão? Objetivamos analisar se licenciandos e professores aprenderam significativamente acerca da Educação Inclusiva de estudantes surdos, após participarem de uma proposta formativa teórico-metodológica em que abordamos o conteúdo "estrutura e função do DNA" de maneira inclusiva. Para atingir tal objetivo, planejamos e aplicamos uma Sequência Didática a 11 professores e 3 licenciandos da área, abordando o conteúdo citado e buscando incluir os referidos estudantes surdos. Ao final, com base no que foi abordado, solicitamos a realização de um planejamento didático de um conteúdo biológico, atendendo requisitos para a inclusão do público em questão. Os resultados mostraram sistematização dos saberes esperados de acordo com o que trabalhamos, o que é um indício de Aprendizagem Significativa. Foram apresentados elementos inclusivos associados à metodologia e à avaliação dos planejamentos. Assim, inferimos que propostas similares a esta potencializam o Ensino de Biologia, porque preparam para mediar conteúdos específicos de maneira consciente com o direito que todos têm à Educação. Argumentamos em favor do desenvolvimento de outros processos em que docentes possam compreender aspectos teóricos e práticos de Biologia e da inclusão, como forma de preencher uma lacuna formativa relacionada a Educação de todos.

Resumen (en)

The knowledge required to teach Biology are varied, and must be constantly updated, in initial and continuous training, that are of quality. Based on this premise, we start from the following problem situation: through the theoretical-methodological development of teacher training in Biology, focused on scientific content and aspects of Inclusive Education for deaf students, is it possible to promote Meaningful Learning about the inclusion? We aimed to analyze if undergraduates and teachers learned significantly about Inclusive Education for deaf students, after participating in a theoretical-methodological training proposal, in which we addressed the content "structure and function of DNA" in an inclusive way. To achieve this objective, we planned and applied a Didactic Sequence to 11 teachers and 3 undergraduate students in the area, addressing the content, and seeking to include the deaf students. In the end, based on what was covered, we requested that a didactic plan for biological content be carried out, considering requirements for the inclusion of the public in question. The results showed systematization of the expected knowledge, as the records were in accordance with what we worked on, which is an indication of Meaningful Learning. Inclusive elements associated with the methodology and evaluation of planning were presented. Thus, we infer those proposals like this, enhance the Biology Teaching, because they prepare to mediate specific contents, in a conscious way with the right that everyone has to Education. We argue in favor of developing other processes in which teachers can understand theoretical and practical aspects of Biology and inclusion, as a way of filling a training gap related to everyone's education.

Resumen (es)

Los conocimientos necesarios para la enseñanza de la Biología deben actualizarse constantemente en la formación inicial y en la calidad del servicio. En base a esto, partimos de la siguiente situación problema: la formación docente en Biología, basada en contenidos científicos, interdisciplinarios y de IE, ¿es capaz de promover AS sobre estos aspectos para que los docentes reflexionen sobre situaciones de enseñanza relacionando los saberes asimilados? Para resolver este problema, tenemos como objetivo identificar y analizar en la Planificación Didáctica, señales de AS sobre la Interdisciplinariedad y la IE, que nos permitan inferir la eficacia de la formación en servicio de los profesores enfocada en los temas. Planificamos y aplicamos una Secuencia Didáctica a 11 docentes y 3 estudiantes de pregrado (a los que llamamos Participantes) del área de Biología, enfocándonos en el contenido biológico “estructura y función del ADN”, Interdisciplinariedad e EI, de manera teórica y práctica. Los resultados muestran que los saberes interdisciplinarios e inclusivos fueron sistematizados por ellos luego del desarrollo de las capacitaciones, ya que los Planes Didácticos fueron acordes a lo que trabajamos. Así, inferimos que este tipo de propuesta tiene potencialidad constructiva para la Enseñanza de la Biología.

Biografía del autor/a

Suelen Aparecida Suelen, Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Realeza, Paraná, Brasil.

Doutora em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Formadora de professores e pesquisadora na Secretaria Municipal de Educação de Francisco Beltrão/PR. E-mail: suelen.jv80@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-1260-4154. Lattes: http://lattes.cnpq.br/1011807470450723.

Irinéa de Lourdes Batista, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Filosofia pela Universidade de São Paulo/ Université Paris VII, pós-doutora em Ciência, Tecnologia e Sociedade no Massachusetts Institute of Technologie (MIT). Professora Associada no Departamento de Física da Universidade Estadual de Londrina (UEL), com atuação em cursos de graduação em Física, de especialização em Ensino de Física e em História e Filosofia da Ciência, e no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (Doutorado e Mestrado) em Ensino de Ciências e Educação Matemática (PECEM). E-mail: irinea@uel.com.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-8690-2344. Lattes: http://lattes.cnpq.br/2081105081728634

Referencias

AUSUBEL, D. P.; NOVAK, J. D.; HANESIAN, H. Psicologia Educacional. Interamericana. Rio de Janeiro: Brasil. 1980.

AZEVEDO, C. B. Diferenças não devem ser toleradas: reflexões sobre escola inclusiva e educação para a diversidade. Linguagens, Educação e Sociedade, São Paulo, v. 27, n. 53, pp. 273-299. 2023. https://doi.org/10.26694/rles.v27i53.2915

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Edições 70. São Paulo: Brasil. 2016.

BEYER, H. O. Da integração escolar à Educação Inclusiva: implicações pedagógicas. In: BAPTISTA, C. R. Inclusão e Escolarização: múltiplas perspectivas. Mediação. Porto Alegre: Brasil. 2006. pp. 73-83.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Qualitative Research for Education: an Introduction to Theory and Methods. 5.ª ed. Allyn & Bacon. Boston: Estados Unidos da América. 2007.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Dispõe sobre a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da União, Brasília. v. 1, n. 215, s.p., 2015.

FREITAS, Marcos Cezar. Deficiências e Diversidades: Educação Inclusiva e o chão da escola. Cortez. São Paulo: Brasil, 2022.

IMBERNÓN, F. Formação Docente Profissional: forma-se para a mudança e a incerteza. 3.ª ed. Cortez. São Paulo: Brasil. 2002.

LACERDA, C. B. F.; SANTOS, L. F.; CAETANO, J. F. Estratégias metodológicas para o ensino de alunos surdos. In: GÓES, A. M. et. al. Língua brasileira de sinais - Libras: uma introdução (pp. 103-118). Editora UFSCAR. São Carlos: Brasil. 2011.

LEMOS, E. S. El aprendizaje significativo y la formación inicial de profesores de ciencias y Biología. 362 f. Doutorado em Ensino de Ciências, Universidad de Burgos. Burgos, 2007.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Brasil. 2006.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: o que é? Por quê? Como fazer? 1.ª ed. Moderna. São Paulo: Brasil. 2003.

MOREIRA, M. A. Aprendizagem significativa em ciências: condições de ocorrência vão muito além de pré-requisitos e motivação. Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista-ENCITEC, Santo Ângelo, v. 11, n. 2, pp. 25-35. 2021. https://doi.org/10.31512/encitec.v11i2.434

MOREIRA, M. A.; MASINI, E. F. S. Aprendizagem significativa - a teoria de David Ausubel. Centauro. São Paulo: Brasil. 2001.

NOVAK, J. D. Learning, creating, and using knowledge: concept maps as facilitative tools in schools and corporations. Madison: Estados Unidos da América. 2.ª ed. 2010.

NOZI, G. S.; VITALIANO, C. R. Os saberes docentes identificados na produção acadêmica no exercício da educação inclusiva. Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau, v. 14, n. 2, pp. 405-430. 2019. https://doi.org/10.7867/1809-0354.2019v14n2p405-430

PÉREZ GÓMEZ, A. A cultura escolar na sociedade neoliberal. 1.ª ed. Artmed. Porto Alegre: Brasil. 2001.

PIMENTA, B. M. Encontros surdo-surdo (s) como espaço de produção de uma comunidade: a potência do (s) encontro (s) - amizade (s). 121 f. Mestrado em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo. Espírito Santo, 2017.

RODRIGUES, D. Os desafios da equidade e da inclusão na formação de Professores. In: OLIVEIRA, I. M.; RODRIGUES, D.; JESUS, D. M. (orgs.). Formação de professores, práticas pedagógicas e inclusão escolar. Vol. 1. EDUFES. Vitória: Brasil. 2017. pp. 23-48.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Vozes. São Paulo: Brasil. 2010.

VIOTO, J. R. B.; VITALIANO, C. R. Estratégias de ensino favoráveis ao processo de inclusão de alunos público-alvo da educação especial: levantamento em teses e dissertações. Revista Cocar, Belém, v. 14, n. 29, pp. 584-602. 2020.

VITALIANO, C. R. Educação inclusiva e as reconstruções necessárias no processo de formação de professores. In: LIMA, A. M. S.; ALTINO, F. C.; VITALIANO, C. R. (orgs.). Inclusão: Debates em diferentes contextos. 1.ª ed. EDUEL. Londrina: Brasil. 2013. pp. 15-25.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Artmed. Porto Alegre: Brasil. 1998.

Cómo citar

APA

Suelen, S. A., y Batista, I. de L. (2023). Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, 18(3), 560–576. https://doi.org/10.14483/23464712.20186

ACM

[1]
Suelen, S.A. y Batista, I. de L. 2023. Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias. 18, 3 (dic. 2023), 560–576. DOI:https://doi.org/10.14483/23464712.20186.

ACS

(1)
Suelen, S. A.; Batista, I. de L. Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático. Góndola Enseñ. Aprendiz. Cienc. 2023, 18, 560-576.

ABNT

SUELEN, Suelen Aparecida; BATISTA, Irinéa de Lourdes. Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, [S. l.], v. 18, n. 3, p. 560–576, 2023. DOI: 10.14483/23464712.20186. Disponível em: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/20186. Acesso em: 24 may. 2024.

Chicago

Suelen, Suelen Aparecida, y Irinéa de Lourdes Batista. 2023. «Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias 18 (3):560-76. https://doi.org/10.14483/23464712.20186.

Harvard

Suelen, S. A. y Batista, I. de L. (2023) «Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático», Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, 18(3), pp. 560–576. doi: 10.14483/23464712.20186.

IEEE

[1]
S. A. Suelen y I. de L. Batista, «Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático», Góndola Enseñ. Aprendiz. Cienc., vol. 18, n.º 3, pp. 560–576, dic. 2023.

MLA

Suelen, Suelen Aparecida, y Irinéa de Lourdes Batista. «Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, vol. 18, n.º 3, diciembre de 2023, pp. 560-76, doi:10.14483/23464712.20186.

Turabian

Suelen, Suelen Aparecida, y Irinéa de Lourdes Batista. «Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático». Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias 18, no. 3 (diciembre 11, 2023): 560–576. Accedido mayo 24, 2024. https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/20186.

Vancouver

1.
Suelen SA, Batista I de L. Formação Docente em Biologia para Inclusão de Alunos Surdos: Indícios de Aprendizagem Significativa em um Planejamento Didático. Góndola Enseñ. Aprendiz. Cienc. [Internet]. 11 de diciembre de 2023 [citado 24 de mayo de 2024];18(3):560-76. Disponible en: https://revistas.udistrital.edu.co/index.php/GDLA/article/view/20186

Descargar cita

Visitas

9

Dimensions


PlumX


Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.
Loading...