Análise didática de uma atividade lúdica sobre a "instabilidade nuclear"

Análisis didáctico de una actividad lúdica sobre la "inestabilidad nuclear"

Didactic analysis of a ludical activity about "nuclar inestability"

Palabras clave: Didactics of the Sciences, Didactic Contract, Didactic System (en_US)
Palabras clave: didáctica de las ciencias, contrato didáctico, sistema didáctico (es_ES)
Palabras clave: didática das ciências, contrato didático, sistema didático (pt_BR)

Resumen (pt_BR)

Um dos grandes desafios para a inserção da Física Moderna e Contemporânea (FMC) no Ensino Médio (EM) perpassa pelas dificuldades docentes de ensinar seus conceitos, sem atribuir exclusividade à resolução de exercícios de livros didáticos. Contribuindo para superá-lo, o artigo evidencia aspectos didáticos que uma Atividade Lúdica sobre a “Instabilidade Nuclear” (ALIN) fornece para o ensino-aprendizagem de conceitos de FMC. A análise fundamenta-se na Teoria das Situações Didáticas (TSD). A ALIN é parte integrante de uma sequência de ensino-aprendizagem sobre a Radioatividade (SEAR), desenvolvida, operacionalizada e avaliada como fruto de pesquisa. A SEAR foi implementada por um professor de Física em sua turma de curso Técnico em Informática (nível médio), em um Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de uma cidade brasileira do Sul da Bahia. Os dados, incluindo as falas do professor e de 10 dos 25 estudantes, foram obtidos com o recurso da videografia, transcrição dos diálogos e registros de imagens fotográficas. O recorte é justificado por ser, sob a lente da TSD, o mais significativo. Ele evidenciou na ALIN os aspectos didáticos de caráter lúdico e de regras preconizadas por questões e comentários, associados aos conceitos da Radioatividade. Relacionados à concepção de contrato didático e seus elementos constituintes fundamentais, esses aspectos são considerados “cláusulas implícitas de um contrato didático”, que podem ser transferidas para desenvolver a ALIN em outros contextos de ensino. Os resultados denotam que a atividade é um instrumento em potencial que cria condições para o ensino da Radioatividade. Todavia, é necessário que professores e estudantes aceitem o desafio de realizá-la atentando para os sistemas de obrigações vinculados a relação didática. Consideramos que a atividade pode ajudar na reflexão de atitudes positivas durante o processo de ensino-aprendizagem de conceitos da FMC em ambientes reais de sala de aula.

Resumen (es_ES)

Uno de los grandes desafíos para la inserción de la física moderna y contemporánea (FMC) en la enseñanza media (EM) pasa por las dificultades docentes de enseñar sus conceptos, sin atribuir exclusividad a la resolución de los ejercicios del libro de texto. En el artículo se destacan aspectos didácticos que una actividad lúdica sobre la inestabilidad nuclear (ALIN) proporciona para la enseñanza-aprendizaje de conceptos de FMC. El análisis se fundamenta en la teoría de las situaciones didácticas (TSD). La ALIN es parte de una secuencia de enseñanza/aprendizaje sobre la radiactividad (SEAR), desarrollada, operacionalizada y evaluada como fruto de investigación. La SEAR fue implementada por un profesor de física en su clase de curso Técnico en Informática (nivel medio), en un Instituto Federal de Educación en Ciencia y Tecnología de una ciudad brasileña del Sur de Bahía. Los datos, incluyendo las palabras del profesor y 10 de los 25 estudiantes, fueron obtenidos con el recurso de la videografía, transcripción de los diálogos y registros de imágenes fotográficas. La selección está justificada por ser, bajo la lente de la TSD, el más significativo. En ella evidenciamos en la ALIN los aspectos didácticos de carácter lúdico y de reglas preconizadas por cuestiones y comentarios, asociados a los conceptos de la Radioactividad. En cuanto a la concepción de contrato didáctico y sus elementos constituyentes fundamentales, estos aspectos se consideran cláusulas implícitas de un contrato didáctico, que pueden ser transferidas para desarrollar ALIN en otros contextos de enseñanza. Los resultados muestran que la actividad lúdica es un instrumento potencial que crea condiciones para la enseñanza de la radiactividad. Sin embargo, es necesario que profesores y estudiantes acepten el desafío de realizarlas a pesar de las obligaciones usualmente adquiridas en la relación didáctica. Consideramos que la actividad puede ayudar para la reflexión sobre actitudes positivas durante el proceso de enseñanza y aprendizaje de conceptos de la FMC en el ambiente real de clase.

Resumen (en_US)

One of the great challenges for the insertion of Modern and Contemporary Physics (FMC) in High School goes through the difficulties of teaching their concepts, without attributing exclusivity to the resolution of textbook exercises. The article highlights didactic aspects that a Ludic Activity on "Nuclear Instability" (ALIN) provides for the teaching-learning of FMC concepts. The analysis is based on the Theory of Didactic Situations (TSD). The ALIN is an integral part of a teaching-learning sequence on Radioactivity (SEAR), developed, operationalized and evaluated as a research result. The SEAR was implemented by a Physics teacher in his Computer Technician class, in a Federal Institute of Education in Science and Technology at a Brazilian city in the South of Bahia. Data, including the words of the teacher and 10 of the 25 students, were obtained with the use of videography, transcription of the dialogues and records of photographic images. The selection is justified because it is, under the lens of the TSD, the most significant. In it, we demonstrate in the ALIN the didactic aspects of a ludic nature and of rules recommended for questions and comments, associated with the concepts of Radioactivity. Regarding the conception of didactic contract and its fundamental constituent elements, these aspects are considered "implicit clauses of a didactic contract", which can be transferred to develop ALIN in other teaching contexts. The results show that recreational activity is a potential instrument that creates conditions for the teaching of radioactivity. However, it is necessary that professors and students accept the challenge of carrying them out in spite of the obligations usually acquired in the didactic relationship. We consider that the activity can help to reflect on positive attitudes during the teaching and learning process of FMC concepts in the real classroom environment.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Carlos Alexandre Batista, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Florianópolis, SC – Brasil.

Professor licenciado em Física. Mestre em Educação em Ciências. Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica - Bolsista CAPES. Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Florianópolis, SC – Brasil.

Maxwell Siqueira, Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC. Ilhéus, BA – Brasil.
Professor e orientador do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC. Ilhéus, BA – Brasil. Professor Adjunto do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas da mesma instituição.

Referencias

BATISTA, C. Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio: subsídios teórico-metodológicos para a sobrevivência do tópico radioatividade em ambientes reais de sala de aula. 181p. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (Mestrado). Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2015.

BATISTA, C.A.S.; SIQUEIRA, M. Uma Sequência de Ensino Aprendizagem sobre a Radioatividade baseada na estrutura da TLS. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 17, pp.04676-04680, Fortaleza, EdUECE - Livro 1, (eletrônico). 2014. Disponível em: http://www.uece.br/endipe2014/ebooks/livro1/547-%20UMA%20SEQU%C3%8ANCIA%20DE%20ENSINO%20SOBRE%20RADIOATIVIDADE%20BASEADA%20NA%20ESTRUTURA%20DA%20TLS.pdf. Acessado em 14 de jul., 2018.

BATISTA, C.A.S.; SIQUEIRA, M. A inserção da Física Moderna e Contemporânea em ambientes reais de sala de aula: uma sequência de ensino-aprendizagem sobre a radioatividade. Caderno Brasileiro de Ensino de Física. Florianópolis, v. 34, n. 3, pp. 880-902, 2017. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n3p880

BATISTA, C.A.S.; SIQUEIRA, M.; REIS, Y. Design de uma TLS sobre a Radioatividade. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 10. pp. 1-8. Águas de Lindóia, ABRAPEC, (eletrônico). 2015. Disponível em: http://www.abrapecnet.org.br/enpec/x-enpec/anais2015/indiceautor.htm. Acessado em 14 de jul., 2018.

Brockington, G. A Realidade escondida: a dualidade onda-partícula para alunos do Ensino Médio. 268f. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

Bogdan, R.C.; Biklen, S.K. Investigação Qualitativa em Educação. Tradução de: Maria José Alvarez; Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto Editora, Porto: Portugal, 1994, 167p.

Brousseau, G. Fundamentos e Métodos da Didáctica da Matemática. In: BRUN, J. (Org.). Didática das Matemáticas. Tradução de: Maria José Figueiredo. Instituto Piaget. Lisboa: Portugal, 1996, pp. 35-113.

Brousseau, G. Introdução ao estudo das situações didáticas: conteúdos e métodos de ensino. Tradução de Camila Bogéa. Ática, São Paulo: Brasil, 2008, 128p.

CHEVALLARD, Y. La Transposición Didáctica: Del saber sabio al saber ense-ado. 1. ed. La Pensée Sauvage, Buenos Aires: Argentina, 1991. 189p.

COLLECTIVE. Design-Based Research: An emerging paradigm for educational inquiry. Educational Researcher. London, v. 32, n. 5, p. 1-5, 2003. DOI: https://doi.org/10.3102/0013189X032001005

Gauthier, C. et al. Por uma teoria da Pedagogia. Unijuí. Ijuí: Brasil. 1998, 480p.

Johsua, S.; Dupin, J-J. Introduction à la didactique des sciences et des mathématiques. PUF. Paris: França. 1993, 422p.

Jonnaert, P. Dévolution versus contre-dévolution. Un tandem incontournable pour le contrat didactique. In: RAISKY, C.; CAILLOT, M. (Org.). Au-delà des didactiques, le didactique. De Boeck & Larcier S.A. Bruxelles: Bélgica. 1996, pp. 115-144.

Kneubil, F.B.; Pietrocola, M. A Pesquisa baseada em Design: uma visão geral e contribuições para o ensino de ciências. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 22, n. 2, pp. 1-16, 2017. DOI: https://doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2017v22n2p01

Lemes, M.R.; Dal Pino Júnior, A. Iniciação Tecnológica: uma forma lúdica de aprender Física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 27, n. 2, pp. 1-15. 2010.

LIJSEN, P.; KLAASSEN, C.W.J.M. Didactical structures as an outcome of research on teaching-learning sequences? International Journal of Science Education. London, v. 26 n. 5, pp. 537–554, 2004. DOI: https://doi.org/10.1080/09500690310001614753

MÉHEUT, M.; PSILLOS, D. Teaching–learning sequences: Aims and tools for science education research. International Journal of Science Education. London, v. 26, n. 5, pp. 515-535, 2004. DOI: https://doi.org/10.1080/09500690310001614762

MEIRA, L. Análise microgenética e videografia: ferramentas de pesquisa em psicologia cognitiva. In: Temas em Psicologia - SBP. Ribeirão Preto, São Paulo: FCA, 1994, n. 3, pp. 59-71. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v2n3/v2n3a07.pdf. Acessado em 15 de jul., 2018.

Moreira, A.M. Aprendizagem Significativa: a teoria e textos complementares. Livraria da Física. São Paulo: Brasil. 149p. 2011.

Moretti, M.T.; Flores, C.R. Elementos do Contrato Didático. (Ensaio) Mimeo. UFSC, 2002.

PEREIRA. P.A.; OSTERMANN, F. Sobre o ensino de física moderna e contemporânea: uma revisão da produção acadêmica recente. Investigação em Ensino de Ciências. Porto Alegre, v.14, n.3, pp. 393-420, 2009.

PESSANHA, M. Estrutura da Matéria na Educação Secundária: Obstáculos de Aprendizagem e o Uso de simulações Computacionais. 229p. Curso de Pós-graduação em Educação em Ciências (Doutorado). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

Pietrocola, M. et al. Física em contextos: pessoal, social e histórico. Livro do Professor. 1ª ed. FTD Editora, São Paulo: Brasil, 2010, 528p. v.3.

Ricardo, E.; Slongo, I.; Pietrocola, M. A perturbação do Contrato Didático e o Gerenciamento dos Paradoxos. Investigação em Ensino de Ciências. Porto Alegre, v. 8, n. 2, pp. 153-163, 2003.

Rodrigues, M. et al. Ludicidade e ensino de física: Desenvolvendo uma atividade lúdica sobre o movimento circular uniforme. Física na Escola, São Paulo, v. 15, n. 2, pp. 52-57, 2017.

SILVA, N. A.; FERREIRA, M.V.V.; TOZETTI, K.D. Um estudo sobre a situação didática de Guy Brousseau. In: CONGRESSO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 12, pp.19951-19961. Curitiba, Pontifícia Universidade Católica, (eletrônico). 2015. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/18159_8051.pdf. Acessado em 12 de abr., 2018.

SIQUEIRA, M. Do visível ao indivisível: uma proposta de Física de Partículas Elementares para o Ensino Médio. 257p. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

Teixeira, P.J.M.; Passos, C.C.M. Um pouco da teoria das situações didáticas (tsd) de Guy Brousseau. Zetetiké, Campinas, v. 21, n. 39, pp. 155-168, 2013.

TIBERGHIEN, A.; VINCE, J.; GAIDIOZ, P. Design-based Research: Case of a teaching sequence on mechanics. International Journal of Science Education. London, v. 31, n. 17, pp. 2275-2314, 2009. DOI: https://doi.org/10.1080/09500690902874894

TIMM, N. Física Moderna e Contemporânea e a Saúde: uma proposta envolvendo energia nuclear e radioatividade na formação inicial de professores. 168p. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências: Química de Vida e saúde. (Mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

Cómo citar
Batista, C., & Siqueira, M. (2019). Análisis didáctico de una actividad lúdica sobre la "inestabilidad nuclear". Góndola, Enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 14(1), 126-142. https://doi.org/10.14483/23464712.13242
Publicado: 2019-01-01
Sección
ARTÍCULOS