Funciones cuadráticas y tecnológicas móviles: acciones cooperativas en un experimento para la enseñanza en educación media

Palabras clave: aprendizaje, escuela básica, educación, matemáticas

Resumen

Este trabajo presenta resultados de una investigación realizada con estudiantes de educación media, sobre la temática de la enseñanza y el aprendizaje de funciones cuadráticas. El celular, y su uso en el aula, con la aplicación de matemáticas instalada, fue el propulsor de las discusiones inherentes a las actividades propuestas. De tipo cualitativa, la investigación buscó analizar cómo la cooperación entre los estudiantes, manifestada a partir de diálogos, construcción de conjeturas y argumentación promovería el aprendizaje. Después de la realización de la investigación observamos que el diálogo entre pares en el aula es un elemento necesario para el aprendizaje de las matemáticas. Se notó que propició momentos de compartir y enfrentar situaciones de forma conjunta, lo cual es provechoso para el grupo (colectivo) y también beneficioso para el sujeto (individual). Tal metodología de trabajo se aparta diametralmente de la práctica unidireccional de transmisión de los conocimientos en el aula, y de esa forma, se infiere la importancia de trabajar en el aula actividades de forma conjunta y con características cooperativas.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Rodrigo Sychocki da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil.
Doutor em Informática na Educação - UFRGS. Docente permante do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática – UFRGS, (Brasil).
Shéridan dos Reis Pinto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil.
Licenciada em Matemática – UFRGS. Discente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática – UFRGS, (Brasil).

Referencias

AMARAL, A.; FILHO, J.M.; NOGUEIRA, R.E. O Uso do Geogebra no Estudo da Função Quadrática. II Congresso Nacional de Formação dos Professores; XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Professores. 2014. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/141829/ISSN2357-7819-2014-4274-4286.pdf?sequence=1>. Acesso em junho de 2017.

ARAÚJO, J.E.; SILVA, J.V.N. Uma abordagem sobre o estudo de funções quadráticas usando o GeoGebra. Anais do Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências, 2016. Disponível em: <http://www.editorarealize.com.br/revistas/conapesc/trabalhos/TRABALHO_EV058_MD4_SA91_ID782_10052016213929.pdf>. Acesso em junho de 2017.

Bogdan, R.; Biklen, S. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto Editora. Porto. 1994.

BONA, A.S. Espaço de aprendizagem digital da matemática: O aprender a aprender por cooperação. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/63132>. Acesso em julho de 2017.

BONA, A.S.; LUTZ, M.R. Explorando os coeficientes da função quadrática por meio do software Winplot: Uma experiência com alunos do 2º ano do Ensino médio. Revemat. Florianópolis (SC), v. 10, n. 2, pp. 209-226, 2015. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/view/40105>. Acesso em junho de 2017.

Borba, M. C.; Gadanidis, G.; Silva, R. S. R. Fases das Tecnologias Digitais em Educação Matemática. 1. Editora Autêntica Editora. Belo Horizonte. 2014.

Borba, M. C.; Penteado, M. G. Informática e Educação Matemática. 2. Editora Autêntica Editora. Belo Horizonte. 2002.

BORTOLOSSI, H. J.; PESCO, D.U.; REZENDE, W.M. Explorando aspectos dinâmicos no ensino de funções reais com recursos do GeoGebra. Anais da 1ª Conferência Latino Americana de GeoGebra, pp. 74-89, 2012. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/IGISP/article/view/8370/6580>. Acesso em junho de 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+). Ciências da Natureza e Matemática e suas tecnologias. Brasília. 2002. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasNatureza.pdf>.Acesso em julho de 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Bases legais. Brasília. 1999. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencian.pdf>. Acesso em julho de 2017.

CAIRES, J.B.S.; NASCIMENTO, J.C. Um estudo de funções polinomiais de 1º e 2º graus em ambiente informatizado. Revista Eventos Pedagógicos, Cáceres, v. 3, n. 3, pp. 390-409, Ago-Dez. 2012. Disponível em: <http://sinop.unemat.br/projetos/revista/index.php/eventos/article/viewFile/946/677>. Acesso em junho de 2017.

CAMARGO, L.S.; BECKER, M.L.R. O Percurso do Conceito de Cooperação na Epistemologia Genética. Revista Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 37, n. 2, pp. 527-549, maio/ago, 2012. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/17341>. Acesso em outubro de 2017.

COLET, E.B. Uma nova proposta para o ensino de funções quadráticas. Curso de Especialização em Matemática, Mídias Digitais e Didática para a Educação Básica. Instituto de Matemática e Estatística. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/134088/000983935.pdf?sequence=1>. Acesso em junho de 2017.

Flick, U. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução. Joice Elias Costa. 3. ed. Artmed. Porto Alegre. 2009.

GIRALDO, V.A.; GUIMARÃES, L.C.; MURICI, M.L. Funções reais: possibilidades em um ambiente de geometria dinâmica. IV HTEM–Colóquio de História e Tecnologia no Ensino da Matemática, 2008. Disponível em: <http://limc.ufrj.br/htem4/papers/69.pdf>. Acesso em junho de 2017.

LOPES, S. P. Registros de representações semióticas no estudo das funções polinomiais de segundo grau. Anais do XI Encontro Nacional de Educação Matemática. Educação Matemática: Retrospectivas e Perspectivas. Curitiba- Paraná, 2013. Disponível em: <http://sbem.web1471.kinghost.net/anais/XIENEM/pdf/1554_1454_ID.pdf>. Acesso em junho de 2017.

MEDEIROS, M.F.; SCHARDOSIM, E. Utilização do Software Geogebra No Ensino E Aprendizagem De Funções Polinomiais Do Segundo Grau. Anais do 3º Simpósio de Integração Científica e Tecnológica do Sul Catarinense. Disponível em: <http://emt2015.pbworks.com/w/file/fetch/94667282/SICT-SUL_Artigo_8337549020%20erica.pdf> Acesso em junho de 2017.

Piaget, J. Estudos Sociológicos. Forense. Rio de Janeiro. 1973.

PIAGET, J. O trabalho por equipes na escolha- Jean Piaget. Revista de Educação. São Paulo, set/dez, 1993. Tradução Luiz G. Fieury. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/psicoeduc/piaget/o-trabalho-por-equipes-piaget/>. Acesso em outubro de 2017.

PINTO, S. R. Ensino de funções quadráticas com o GEOGEBRA Graphing Calculator na escola básica: um olhar para a cooperação entre os estudantes. Trabalho de conclusão de curso. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/179453>. Acesso em junho de 2018.

RICARDO, J.C. Uma proposta para o ensino de funções quadráticas mediada pela tecnologia: um estudo de caso. Vassouras, 2012, 135 p. Dissertação, Universidade Severino Sombra. Pós- Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática. Disponível em: <http://www.uss.br/arquivos/posgraduacao/strictosensu/educacaoMatematica/dissertacoes/2012/Dissertacao_Jonas_FichaOK.pdf>. Acesso em junho de 2017.

SANTOS, L.V.; SILVA, A.C.; SOARES, W.A. Utilização do Winplot como software educativo para o ensino de matemática. Revista Diálogos, Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade, n. 6, pp. 187-206. 2012. Disponível em: <http://www.revistadialogos.com.br/Dialogos_6/Dialogos_6_Willames_Adriano_Luciana.pdf>. Acesso em junho de 2017.

SILVA, W.R. Aplicação do GeoGebra no estudo de funções quadráticas. Revista Digital FAPAM, Pará de Minas, v. 5, n. 5, pp. 160-185, 2014. Disponível em: <http://fapam.web797.kinghost.net/periodicos/index.php/synthesis/article/view/87/82>. Acesso em junho de 2017.

Cómo citar
Sychocki da Silva, R., & dos Reis Pinto, S. (2018). Funciones cuadráticas y tecnológicas móviles: acciones cooperativas en un experimento para la enseñanza en educación media. Góndola, Enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 14(1). https://doi.org/10.14483/23464712.13317