Obstáculos epistemológicos sobre a água em livros didáticos de ciências do sexto ano do ensino fundamental, no PNLD 2017 do Brasil

Epistemological obstacles on water in didactic science books of sixth grade of basic education, in the PNLD 2017 of Brazil

Obstáculos epistemológicos sobre el agua en libros didácticos de ciencias para grado sexto, en el PNLD 2017 de Brasil

Palabras clave: education science, epistemology, learning, Bachelard, school books (en_US)
Palabras clave: ciencias de la educación, epistemología, aprendizaje,, Bachelard, libro de escolaridad (es_ES)
Palabras clave: ciências da educação, epistemologia, aprendizagem, Bachelard, livros escolares (pt_BR)

Resumen (pt_BR)

O presente artigo aborda um estudo epistemológico do conteúdo sobre a água presente em sete livros didáticos da disciplina de Ciências que foram aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático 2017 no Brasil, do sexto ano do ensino fundamental. Ressaltamos a importância da análise de livros quanto aos obstáculos epistemológicos, tendo em vista que, podem representar um entrave à construção do conhecimento, dificultando o processo de ensino-aprendizagem, no entanto, quando estes são identificados, podem colaborar para mudança na postura tanto do professor quanto do aluno em relação ao conteúdo estudado, e contribuir para melhorar o ensino de Ciências. Nosso objetivo foi o de evidenciar se existe a presença ou não de obstáculos epistemológicos sobre o tema da água nos livros didáticos, tendo em vista que estes são um dos recursos mais utilizados em sala de aula para nortear o ensino nas escolas. A pesquisa teve caráter qualitativo, baseando-se na análise de conteúdo, na qual, evidenciou a presença do obstáculo do conhecimento quantitativo nos sete livros analisados e que apresentam também, os demais obstáculos propostos por Bachelard, sendo o obstáculo substancialista, evidenciado em seis dos sete livros analisados, já o obstáculo do conhecimento geral foi encontrado em quatro obras analisadas, o obstáculo verbal pode ser observado em três e tanto os obstáculos de experiência primeira, unitário e pragmático, realista e animista foram evidenciados em uma obra dentre as sete analisadas. Estudos relacionados aos obstáculos epistemológicos devem ser encarados como uma maneira de permitir avanços na formação de alunos e professores alertando para uma maior preocupação com o processo de ensino-aprendizagem e com recursos utilizados em sala de aula, como o livro didático, possibilitando a reflexão quanto a sua escolha e maneira de utilização.

Resumen (en_US)

This article deals with an epistemological study of the content about water, present in seven didactic books of science for sixth grade, approved by the National Program of the Didactic Book 2017, in Brazil. The importance of book analysis based on epistemological obstacles is highlighted, bearing in mind that they can represent an impediment to the construction of knowledge, which hinders the teaching-learning process. However, when identifying obstacles, they allow changes in the perspective of both the teacher and the student regarding the content studied, and contribute to the improvement of science education. Our objective was to study if exist or not epistemological obstacles about water contents on didactic books, taking into account that it is an important resource in the classroom to guide teaching processes. The research had qualitative character, based on content analysis, where we showed the presence of the obstacle of quantitative knowledge in the seven books studied, which also present other obstacles proposed by Bachelard. The substantial obstacle appears in six into seven books analyzed, while the obstacle by general knowledge is shown in six books. The verbal obstacle in three books, but the obstacles about the first experience, pragmatic, realist and animist, are presented each one on a paper. Investigations about epistemological obstacles facilitate advances in students and teacher’s education, and in turn, highlight the concern about resources commonly used in the teaching-learning process. Particularly, this kind of research stimulates reflections about how and why to choose didactic books to improve classes developing.

Resumen (es_ES)

El presente artículo aborda un estudio epistemológico del contenido sobre el agua, presente en siete libros didácticos de ciencias para sexto grado, que fueron aprobados por el Programa Nacional del Libro Didáctico 2017 en Brasil. Se resalta la importancia del análisis de libros a partir de los obstáculos epistemológicos, teniendo en cuenta que pueden representar un impedimento para la construcción del conocimiento, lo cual dificulta el proceso de enseñanza/aprendizaje. Sin embargo, cuando estos son identificados, posibilitan cambios en la perspectiva tanto del profesor como del estudiante respecto al contenido estudiado, y contribuye al mejoramiento de la enseñanza de las ciencias. Nuestro objetivo fue evidenciar si existe o no obstáculos epistemológicos sobre el tema del agua en los libros didácticos, teniendo en cuenta que es uno de los recursos más utilizados en el aula para orientar la enseñanza en las escuelas. La investigación tuvo carácter cualitativo, basándose en el análisis de contenido, en donde evidenciamos la presencia del obstáculo del conocimiento cuantitativo en los siete libros estudiados, que también presentan los demás obstáculos propuestos por Bachelard. El obstáculo sustancialista se encontró en seis de siete libros analizados, mientras el obstáculo por conocimiento general fue encontrado en cuatro obras; el obstáculo verbal se observó en tres, y los obstáculos de experiencia primera, unitaria y pragmática, realista y animista fueron evidenciados en una obra cada uno. Los estudios relacionados con los obstáculos epistemológicos deben considerarse un camino que facilita avances en la formación de alumnos y profesores, y a su vez resaltan la preocupación sobre los recursos utilizados en el proceso de enseñanza/aprendizaje, específicamente la reflexión sobre los criterios de elección y uso del libro didáctico, posibilitando la reflexión en cuanto a su elección y forma de utilización.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Natiely Quevedo dos Santos, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Cascavel - Paraná, Brasil

Mestranda em Educação em Ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel – Paraná, Brasil

Eduarda Maria Schneider, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Santa Helena - Paraná, Brasil

Doutora em Educação para a Ciência e o Ensino de Matemática, Docente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Santa Helena– Paraná, Brasil

Lourdes Aparecida Della Justina, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel - Paraná, Brasil

outora em Educação para a Ciência, Docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel – Paraná, Brasil.

Referencias

ANDRADE, B. L.; ZYLBERSZTAJN, A.; FERRARI, N. As analogias e metáforas no ensino de ciências à luz da epistemologia de Gaston Bachelard. Revista Ensaio. Belo Horizonte, v. 02, n. 02, pp. 182-192. 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-21172000020207

BACCI, D. C.; PATACA, E. M. Educação para a água. Estudos Avançados, São Paulo- SP, v. 22, n. 63, pp. 211-226. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-40142008000200014

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Contraponto, Rio de Janeiro: Brasil. 1996. 316 p. Tradução de: La formation de l’espirit scientifique: contribution a une psychanalyse de la connaissance. Paris/FRA: Librairie Philosofique J. Vrin, 1938. DOI: https://doi.org/10.1522/030331552

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Edições 70 Ltda. Lisboa: Portugal. 1977.

BRASIL, LDB. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB Lei nº 9394/96. 1996. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e202.2019

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília. 1998. 138 p.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Secretária de Recursos Hídricos. Caderno setorial de recursos hídricos: indústria e turismo. Brasília. DF: MMA. 2006. 80 p. DOI: https://doi.org/10.5380/dma.v22i1.17665

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2017: ciências - Ensino fundamental anos finais. Ministério da Educação – Secretária de Educação Básica – SEB – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Brasília, DF. 2016. 115 p. DOI: https://doi.org/10.15603/1679-8104/ce.v15n31p23-38

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Proposta preliminar. Segunda versão revista. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2017. DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v5i8.472

CARVALHO FILHO, J. E. C. Educação científica na perspectiva bachelardiana: Ensino enquanto Formação. Revista ENSAIO – Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte- MG, v. 08, n. 01, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-21172006080102

CEDRAN, D. P. et al. (2017). A natureza da Ciência e o erro: reflexões sobre o conto “Ótima é a Água” por alunos de Ensino Médio. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, Bogotá D.C. - República de Colombia, v. 12, n. 1, pp. 43-56. 2017. DOI: 10.14483/udistrital.jour.gdla. DOI: https://doi.org/10.14483/udistrital.jour.gdla.2017.v12n1.a3

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução Joice Elias Costa. 3.ed. Artemed. Porto Alegre: Brasil. 2009.

GOMES, H. J. P.; OLIVEIRA, O. B. Obstáculos epistemológicos no ensino de ciências: um estudo sobre suas influências nas concepções de átomo. Ciências & Cognição, Rio de Janeiro- RJ, v. 12, pp. 96-109. 2007. DOI: https://doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2018v23n2p383

GOMES, M. F.; SILVA, L. A. Análise do conteúdo ecologia no livro didático considerando os estatutos do conhecimento biológico. V Enebio e II Erebio Regional. Revista da SBEnBio, São Paulo- SP, n. 7, pp. 5799-5805. 2014.

JUSTINA, L. A. D. Investigação sobre um grupo de pesquisa como espaço coletivo de formação inicial de professores e pesquisadores de biologia. 238 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Bauru, 2011. DOI: https://doi.org/10.14393/19834071.2013.17354

KRASILCHIK, M. Reformas e realidade: o caso do ensino das ciências. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 1, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-88392000000100010

LOPES, A. R. C. Livros Didáticos: Obstáculos Verbais e Substancialistas* ao Aprendizado da Ciência. R. Bras. Est. Pedag., Brasília, v. 74, n. 177, pp. 309-334. 1993.

LOPES, A. R. C. Potencial de Redução e Eletronegatividade: Obstáculo verbal. Química Nova na Escola, São Paulo- SP, n. 4, pp. 21-23. 1996.

MEGID, J. N.; FRACALANZA, H. O livro didático de ciências: problemas e soluções. Ciência & Educação, Bauru- SP, v. 9, n. 2, pp. 147-157. 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/s1516-73132003000200001

MELZER, E. E. M. et al. Modelos Atômicos nos Livros Didáticos de Química: Obstáculos à aprendizagem? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Florianópolis - SC. 2009.

MICELI, B.; FREIRE, L. Água e sociedade: o que abordam os livros didáticos do ensino fundamental? In: IV ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO AMBIENTE. Niterói - RJ. 2014. 12 p. DOI: https://doi.org/10.22409/resa2014.v7i1.a21157

OLIVEIRA, V. M. B. O papel da Educação Ambiental na gestão dos recursos hídricos: Caso da Bacia do Lago Descoberto/DF. 141 f. Dissertação (Mestrado) Departamento de Geografia, Universidade de Brasília. UnB-GEA. Brasília, 2008. DOI: https://doi.org/10.17143/ciaed/xxiiciaed.2016.00192

OTALARA, A. P. O Tema Água em Livros Didáticos de Ciências de primeira a quarta séries do Ensino Fundamental. 130 f. Dissertação (Mestrado) Instituto de Biociências do Campus de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista - UNESP. Rio Claro, 2008. DOI: https://doi.org/10.15600/2238-121x/comunicacoes.v13n1p87-97

PITERMAN, A.; GRECO, R. M. A água seus caminhos e descaminhos entre os povos. Revista APS, Juiz de Fora- MG, v. 8, n. 2, pp. 151-164. 2005.

POLETO, C.; GONÇALVES, J. C. I. Recursos hídricos. v. 2. Editora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Uberaba: Brasil. 2012. 112 p. DOI: https://doi.org/10.17143/ciaed/xxiiciaed.2016.00208

SANTANA, A. N. V.; SOUZA, L. N.; SHUVARTZ, M. Análise do tema água em livros didáticos de ciências do ensino fundamental. In: XVI ENDIPE - ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO. UNICAMP, Campinas - SP. 2012. DOI: https://doi.org/10.11606/d.48.2009.tde-23092009-132010

SANTOS, A. C. et al. A importância do ensino de ciências na percepção de alunos de escolas da rede pública municipal de Criciúma – SC. Revista Univap, São José dos Campos-SP, v. 17, n. 30, pp. 68-80. 2011. DOI: https://doi.org/10.18066/revunivap.v17i30.29

SANTOS, M. E. V. M. Mudança conceptual na sala de aula: um desafio pedagógico. Horizonte. Lisboa: Portugal. 1998.

SCHEIFELE, A. et al. A presença de obstáculos epistemológicos no desenvolvimento do conteúdo de fotossíntese para alunos do ensino fundamental. In: POLINARSKI, C. A.; LIMA, B. G. T.; CARNIATTO, I. (Org.) Reflexões e Experiências no Contexto do Ensino por Investigação: PIBID/Biologia – UNIOESTE. Evangraf/ UNIOESTE. Porto Alegre: Brasil. pp. 105-128. 2014. DOI: https://doi.org/10.11606/d.48.2010.tde-30012012-101630

SILVA, R. M., TRIVELATO, S. L. F. Os Livros Didáticos de Biologia do Século XX. In: II ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, Bauru, v. 2, 1999. DOI: https://doi.org/10.18675/2177-580x.vol8.n1.p62-75

STADLER, J. P. et al. Análise de obstáculos epistemológicos em livros didáticos de química do ensino médio do PNLD 2012. HOLOS, Natal- RN, ano 28, v. 2, pp. 234-243. 2012. DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2012.863

TRIVELATO, S. F.; SILVA, R. L.F. Ensino de Ciências. 1. ed. Cengage Learning. São Paulo: Brasil. 2011. 135 p.

TUNDISI, J. G.; TUNDISI, T. M. Recursos hídricos no século XXI. Oficina de Textos. São Paulo. 2011. 328 p.

Cómo citar
Quevedo dos Santos, N., Schneider, E. M., & Aparecida Della Justina, L. (2019). Obstáculos epistemológicos sobre el agua en libros didácticos de ciencias para grado sexto, en el PNLD 2017 de Brasil. Góndola, enseñanza Y Aprendizaje De Las Ciencias, 14(2), 376-391. https://doi.org/10.14483/23464712.13855
Publicado: 2019-07-31
Sección
ARTÍCULOS